Com mais 121 casos, Prudente soma quase 1,6 mil confirmações de dengue

Outros 2.249 exames aguardam resultados na cidade; doença já fez duas vítimas fatais neste ano

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 07/04/2020
Horário 15:37
Agência Brasil - VEM orienta limpeza de todos os recipientes que possam acumular água e servirem como criadouros do Aedes Foto: Agência Brasil - VEM orienta limpeza de todos os recipientes que possam acumular água e servirem como criadouros do Aedes

A Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), atualiza hoje os dados referentes à dengue. Com mais 121 casos, a cidade tem agora 1.582 confirmações da doença, além de outros 2.249 exames aguardando resultados.

Vale lembrar que o município registra também dois óbitos por dengue somente neste ano. As vítimas foram um homem de 60 anos, morador do Conjunto Habitacional Ana Jacinta, e uma mulher de 89 anos, moradora da Vila Formosa.

Em relação às áreas, a que mais registra casos positivos é a 4. Ao todo, são 380 casos em bairros como Planaltina, Cambuci, Itapura, José Rotta, entre outros. Na sequência, contabilizando 301 confirmações, consta a área 7, que engloba bairros como Morada do Sol, Belo Galindo, Guanabara e outros.

Pela ordem decrescente, permanece a área 2, com 228 positivos em locais como Santa Paula, Cedral, Cohab e outros. A área 1 tem 183 casos em bairros como Vale do Sol, Ana Jacinta, Vista do Vale, entre outros. Já a área 3 tem 176 confirmações. Essa é a Centro Sul e compreende bairros como Colina, São Jorge, Bongiovani, Cinquentenário e outros.

Há ainda as áreas 5 e 6. A primeira, que é a Centro Norte, registra 166 casos em bairros como a Vila Estádio, Ocidental, Aviação e outros; enquanto a segunda, que é a Noroeste, contabiliza 131 confirmações em locais como Maré Mansa, São Paulo, Iguaçu e outros. A área 101, que são os distritos, agora soma 17 casos.

A Vigilância Epidemiológica orienta os munícipes para aproveitarem o período de isolamento social devido ao coronavírus, o Covid-19, para realizarem a limpeza dos quintais e efetuarem o descarte de todos os recipientes que possam acumular água e servirem como criadouros do Aedes aegypti, vetor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Veja também