Jean Ramalho - Sincomércio estima aumento de 8% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado

Foto: Jean Ramalho - Sincomércio estima aumento de 8% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado

EXPECTATIVA

Comércio prevê contratar 50% dos trabalhadores temporários

Segundo o presidente do Sincomércio, Vitalino Crellis, neste período de triagem de final de ano, 480 pessoas foram encaminhadas, principalmente, ao comércio, shoppings e supermercados prudentinos

  • 24/12/2019 04:00
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

O fim do ano chegou e, nesta época, o setor carro-chefe em geração de vagas temporárias é o comércio. Afinal, o Natal representa o melhor período de vendas para o segmento. Segundo o presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Presidente Prudente e Região), Vitalino Crellis, neste período de triagem de final de ano, 480 pessoas foram encaminhadas, principalmente, ao comércio, shoppings e supermercados prudentinos. Deste total, estima-se que 50% sejam efetivados em fevereiro, caso tenham atendidos às necessidades e expectativas da empresa contratante. 

Vitalino explica ainda que o mês de fevereiro é decisivo para as possíveis contratações, porque janeiro é um período em que muitos funcionários, já admitidos, entram de férias. “O comerciante vê a vontade da pessoa que quer trabalhar e acaba reconhecendo essa atitude efetivando o profissional”.

A expectativa das entidades do comércio é, de fato, de aumento no fluxo de clientes e, consequentemente, nas vendas. “Esperávamos um movimento fraco neste ano, mas o fluxo está sendo bom e, felizmente, esperamos um aumento de 8% nas vendas com relação ao mesmo período do ano passado”, diz o presidente do Sincomércio.

OPORTUNIDADE DE

CARTEIRA ASSINADA

Mais um ano está chegando ao fim e, com ele vem a oportunidade de uma mudança de vida. Mesmo quem passou por momentos de crise e desemprego precisa acreditar e agarrar com unhas e dentes a possibilidade de reinserção no mercado de trabalho. Uma dessas vagas foi ocupada por Danilo Martins Ribeiro, 23 anos, que estava desempregado há um ano e quatro meses. No momento, o jovem está empregado temporariamente em uma loja no segmento de assessórios e bijuterias, no cargo de fiscal de estabelecimento. Contratado há 45 dias para a função, diz ter expectativa de efetivação. “Tenho muita esperança e, para isso, vou fazer o melhor para ser efetivado na minha função”, pontua.