COTIDIANO

Economia demonstra reação e esperança continua acesa

  • 01/08/2019 04:02

A edição de hoje de O Imparcial trouxe em seu conteúdo uma boas notícia no campo econômico para o Brasil, que traz alento e ânimo para a população do país com a retomada do crescimento da economia. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a taxa de desemprego no Brasil fechou em 12% no segundo trimestre de 2019. Percentual abaixo dos 12,7% registrados nos três primeiros meses do ano e ainda abaixo dos 12,4% registrados no mesmo trimestre de 2018.

No total, ainda segundo o órgão, são 12,8 milhões de pessoas desocupadas no país. A população ocupada, por sua vez, ficou em 93,3 milhões e cresceu 1,6% em comparação a janeiro, fevereiro e março de 2019. São 1,479 milhão de pessoas a mais com alguma ocupação. No segundo trimestre do ano passado, o número também cresceu 2,6%, ou 2,401 milhão pessoas.

Obviamente que ainda é cedo para qualquer avaliação ou prognóstico, positivo ou negativo. Também o país ainda chora devido as 12,8 milhões de pessoas desempregadas, que amargam filas e filas em busca de uma colocação. Mas é evidente que os números dão uma expectativa favorável aos principais setores da economia com a melhoria do cenário e o fim da recessão que atormenta o Brasil há quase cinco anos.

Apesar de cedo para qualquer afirmativa, a geração de emprego é o primeiro retrato de ânimo para os indicadores do país. Algo parece que está mudando nos bastidores, e isso deve refletir diretamente no bolso dos brasileiros nos próximos meses e anos. O que esperamos é que de fato a notícia seja o início de uma “onda” de crescimento econômico, que possa amenizar ainda mais o nível de desemprego e devolver a renda de forma sustentável ao cidadão.

ÚLTIMAS DO AUTOR