Fim do ano: oportunidade de reinserção no mercado

  • 17/10/2019 04:03

E como num piscar de olhos, mais um ano está chegando ao fim. E com ele, a esperança de muitos desempregados em conquistar uma recolocação no mercado de trabalho. Nesta época, o setor carro-chefe em geração de vagas temporárias é o comércio. Afinal, o Natal representa o melhor período de vendas para o segmento. Em Presidente Prudente, por exemplo, o Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Presidente Prudente e Região) analisa cerca de 800 currículos de interessados em uma oportunidade. A expectativa da entidade é de contratar, a partir de novembro, aproximadamente 250 temporários – 130 a mais do que no ano passado.

Este cenário de crescimento reflete uma melhora na economia. Parece que os consumidores estão mais confiantes, sem tanto receio em gastar. A expectativa das entidades do comércio é, de fato, de aumento no fluxo de clientes e, consequentemente, nas vendas. Após um período de recessão e estagnação, enfim chegou o momento de saudar os números positivos.

E estes números se transformam em oportunidade e estabilidade aos trabalhadores. Mesmo quem passou por momentos de crise e desemprego precisa acreditar e agarrar com unhas e dentes a possibilidade de reinserção no mercado. Confiar no seu potencial, nas suas habilidades. E, claro, buscar por cursos de capacitação, caso esteja desatualizado em relação às necessidades dos empregadores. Nada cai do céu. Muitos menos uma vaga de trabalho.

O Sincomércio calcula que 50% dos temporários sejam efetivados. Mas tudo depende da dedicação demonstrada durante a jornada. Ser proativo, saber trabalhar em equipe, ser gentil e educado com os clientes e com os colegas de trabalho, ser pontual, solícito e ter disponibilidade são algumas características do empregado dos sonhos. De nada adianta ter inúmeros cursos de capacitação, mas não conseguir se relacionar de forma saudável com os demais. Assim como não adianta esbanjar simpatia, mas não estar apto para a vaga ofertada. Enfim, trata-se de uma somatória. Hoje, o empregador busca um profissional completo.

Mais um ano está chegando ao fim. E com ele vem a oportunidade de uma mudança de vida. Para quem está sem emprego, a chance de ter a carteira de trabalho assinada representa um renascimento. Boa sorte para quem não desiste de sair da estatística do desemprego.