FRED MESQUITA PERCORREU 50 PAÍSES

COLUNA - Sinomar

Data 26/04/2020
Horário 06:20
Fred Mesquita, quarentena no veleiro, em alto mar: “Não tenho uma casa há mais de seis anos, fiz da minha vida uma viagem” Foto: Fred Mesquita, quarentena no veleiro, em alto mar: “Não tenho uma casa há mais de seis anos, fiz da minha vida uma viagem”

Perdeu o pai e a mãe ainda criança, e foi criado por uma tia, em Presidente Prudente.

Ao concluir a graduação em Artes Cênicas, Fred Mesquita escolheu a Colômbia para trabalhar num grupo de teatro dirigido por Enrique Buenaventura.

As viagens começam por conta das apresentações com o grupo e, depois de certo tempo, Fred retorna ao Brasil, passando a atuar no grupo de Antunes Filho – onde permanece por seis anos. A experiência proporcionou viagens pela Europa, América do Sul e América do Norte. Tomou gosto. Depois dos grupos de teatro, ele encara a missão de ser embaixador do Projeto Hepatite Zero pelo Rotary, narrativa central do livro “Carona para o mundo”. Sua função consistia em viajar pelo mundo aplicando testes de hepatite, fazendo reuniões e palestrando sobre o tema. No livro, Fred narra histórias vividas pelo continente americano - 20 países e 274 cidades visitadas.

Cabeça (seu irmão mais velho) e o “Carona” (automóvel escolhido para embarcar na aventura) fazem parte do trio protagonista. Entre quase bater em uma vaca que passeava pela estrada à noite, entrar em lagos com crocodilos e encontrar com índios agressivos em Honduras, Fred conta com muito bom humor tudo que enfrentou. “Tivemos um encontro com o cirurgião e ex-presidente paraguaio, Frederico Franco, apoiador da causa rotariana contra a hepatite. No início da reunião, ele se mostrou formal e, ao término, estávamos cantando o hino do Corinthians”, conta o autor. Ficou curioso sobre o trajeto? Alguns dos países visitados foram: Brasil (diversos Estados), Chile, Argentina, Estados Unidos, Honduras, Costa Rica, México, Nicarágua, Panamá e Colômbia.

“Colecionei histórias, não apenas carimbos no passaporte. As fronteiras, no meu ver, são apenas linhas imaginárias criadas pelo homem. Olhando o mundo desde fora, não conseguiríamos definir onde começa um país e acaba o outro. Como diz a letra da música ‘Imagine’ [John Lennon]”, afirma.

O périplo agora é pela água. Fred percorre o mundo num veleiro.  Encontrei-o pela internet semana passada. Estava ancorado no porto de Barcelona. Já tinha percorrido 50 países.

“Consegui fazer da minha vida, uma viagem. Não tenho uma casa convencional há mais de seis anos. O olhar que temos em relação ao mundo quando se opta por viver uma vida nômade é completamente diferente, você sempre está indo ao desconhecido, ao inexplorado, a mente precisa estar sempre ativa”, comentou.

Fred Mesquita narra suas experiências no instagram @melevajunto. Seu livro pode ser adquirido on-line em todas grandes redes, Amazon, Saraiva e Cultura.

 

 

 

Publicidade
eixosp

Veja também