Mais consciência no trânsito

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 15/04/2020
Horário 04:39

A partir de hoje, os radares voltam a funcionar em Presidente Prudente, em caráter educativo. Assim eles permanecerão pelos próximos 15 dias, quando passam a operar definitivamente, espalhados por 19 pontos da cidade de forma fixa, onde o motorista deve se atentar à velocidade máxima permitida de 60 quilômetros por hora. Além deles, haverá duas lombadas eletrônicas, com limite de 40 km/h.

Os radares sempre figuram entre os assuntos mais controversos entre as rodas de conversa. Alguns acreditam que tais equipamentos integram uma espécie de “indústria da multa”, e só servem mesmo como fonte de arrecadação. Outros defendem sua importância na redução de acidentes de trânsito. Fato é que a implantação dos controladores de velocidade fez com que o número de mortes no trânsito prudentino reduzisse em mais de 50%. Segundo dados do Infosiga, em 2015, antes dos radares, foram 56 óbitos, enquanto em 2016 a quantidade de vítimas caiu para 26.

O ideal seria que os motoristas tivessem consciência ao conduzir um veículo. Mas, infelizmente, muitos não percebem o quanto seus meios de locomoção podem ser letais, caso ajam com imprudência. Embora acidentes de trânsito ocorram todos os dias, a todo momento, muitos acreditam que estão imunes, que eles nunca serão as vítimas. Por isso insistem em dirigir acima da velocidade permitida, desrespeitando as leis de trânsito, ingerindo bebidas alcoólicas antes de pegar no volante.

Desta forma, medidas como a implantação de radares precisam ser colocadas em prática pelo poder público. Enquanto os cidadãos não se comportarem adequadamente, obedecendo as regras e se dando conta de que vivem em sociedade, não há outra saída. Se mesmo com os controladores de velocidade, muitos condutores conseguem burlar o sistema, colocando o pé no freio somente quando estão próximos dos equipamentos, imagine se ficarem livres para trafegar da maneira que bem entenderem?

Pelos próximos 15 dias, os motoristas deverão voltar a se acostumar com a presença dos radares. Trata-se de um período de adaptação, antes que as multas comecem a ser aplicadas para quem ultrapassar os limites de velocidade. Portanto, aproveite esse tempo para desacelerar, até porque, ainda estamos em quarentena. Se já não bastasse a insegurança provocada pelo novo coronavírus, não vamos colocar nossas vidas em risco pela falta de consciência no trânsito.

Veja também