Maquiado

O Espadachim, um cronista de alto nível... quando está no alto da roda-gigante

OPINIÃO - Sandro Villar

Data 02/05/2020
Horário 06:00

Depois do jantar, ele viu algumas bobagens televisivas, aqueles programas grotescos e alienantes, e antes de ir dormir fumou um cigarrinho e, na sequência, engoliu um antiácido para facilitar a digestão. Já debaixo de bons lençóis não demorou para pegar no sono.

Era um ronco só, parecia cuíca de escola de samba. Sono pesado, bem melhor do que sono leve, convenhamos. Em suma: pregou no sono sem prego, o que, aliás, é o sonho de todo insone. Vai ver é por isso que não acordou quando a esposa e a sogra resolveram fazer uma brincadeira com ele, não sei se de mau gosto ou não.

Sorrateiramente, para não acordar o "bruto", que exerce sua profissão com o uso de facas, as duas pintaram as unhas das mãos e dos pés dele com esmalte vermelho. E não pararam por aí: também passaram batom nos beiços do gajo, que, repito, dormia que nem uma pedra, se é que pedra dorme (alguém aí na plateia já viu pedra dormindo?).

Ao despertar, ele foi ao banheiro e, ao se mirar "no espelho, espelho meu", levou um baita susto. Seus lábios carnudos, à la Aneglina Jolie, estavam vermelhos (dizem que elas exageram na dose de batom). Mais assustado ainda ficou ao ver as unhas pintadas também com um vermelho "cheguei".

Deu um urro de leão - ou de tigre, sei lá - e, como acontece nessas ocasiões, foi tirar satisfações com a esposa e a sogra. Elas explicaram que apenas fizeram uma brincadeira sem qualquer conotação maldosa.

O ilustre, na condição de marido e genro, não aceitou os pedidos de desculpas e partiu para a ignorância ou, como dizia a imprensa de antanho, "partiu para as vias de fato".

Ele saiu no braço com as duas. Com um ferimento no olho, a sogra precisou de atendimento médico. A esposa teve pequenas escoriações em uma das mãos. Alguém chamou a polícia.

 Assim que entraram na casa, os policiais encontraram o sujeito sentado no sofá com duas facas nas mãos. As facas eram os seus instrumentos de trabalho, o que dá para deduzir qual era a sua profissão. Ele foi em cana e presumo que entrou na cela depois de tirar a maquiagem.

P.S.: Qualquer semelhança com fatos reais (não) é mera coincidência.

DROPS

Quem ama a espuma, champanhe lhe parece.

No Brasil, movimento chavista é os dos chaveiros.

Do jeito que a coisa vai pobre dará caução para comprar calção.  

Veja também