Momento é propício para quitar dívidas e iniciar 2020 no azul

  • 14/11/2019 04:05

Para muitos trabalhadores, o mês de novembro representa um alento às finanças. Isso ocorre devido o pagamento da primeira parcela do 13º salário. Com um dinheirinho extra no bolso, é possível respirar um pouco mais aliviado, diante de tantos apertos enfrentados no decorrer do ano. Apesar do mês anteceder o Natal, quando acabamos gastando com presentes, roupas novas, ceia e viagens, é preciso respirar fundo e planejar o que fazer com o 13º. Não cair em tentações de consumo, muitas vezes, adquirindo produtos desnecessários. Claro que é possível aproveitar promoções típicas do período, como a Black Friday, para comprar algo visado há algum tempo, que esteja realmente valendo a pena.

Mas, antes de consumir, o momento é propício para quitar dívidas e limpar o nome na praça. Em Presidente Prudente, é possível aderir à campanha “Acertando suas contas” até o dia 21 de dezembro. Promovida pela Acipp (Associação Comercial e Empresarial de Presidente Prudente) e a Boa Vista SCPC, a ação visa facilitar a renegociação de dívidas. Por enquanto, mais de 70 empresas estão dispostas a oferecer condições especiais para que os inadimplentes regularizem sua situação. Na edição de ontem, O Imparcial detalhou aos leitores como devem proceder para aderir à campanha.

É de extrema importância que as pessoas se atentem para o consumo consciente e sustentável. A todo momento somos bombardeados com informações que nos induzem ao consumismo desenfreado. No entanto, é necessário sempre manter os pés no chão, e nunca gastar mais do que se pode. Já dizem os mais sábios: “A boa saúde financeira independe de quanto se ganha. Mas de como se gasta”. Nenhum bem material vale mais do que um orçamento sem dívidas, sem preocupações financeiras. Só quem tem o nome sujo sabe da dor de cabeça que é viver enrolado em débitos sem fim, não poder ter acesso a crédito em uma necessidade real.

O ideal seria que as crianças, desde pequenas, já começassem a receber orientações sobre educação financeira, para que não se tornem adultos endividados, que aprendem errando, na marra, como equilibrar o orçamento doméstico – isso quando aprendem. Muitos passam a vida sem dinheiro, mesmo trabalhando. Chegam ao fim do mês sem um tostão furado no bolso. Portanto, antes de sair gastando o 13º, faça um planejamento. Lembre-se das contas e impostos a serem pagos já no início do ano. Reserve uma parcela do dinheiro para isso. Ao começar janeiro no azul, a chance de terminar 2020 sem dívidas é muito maior!