Para garantir respeito às regras, Prefeitura intensifica fiscalização

Em análise ao primeiro dia de reabertura do comércio, prefeito disse estar surpreso com tantas pessoas no calçadão, e reforça pedido para que medidas de higiene e distanciamento social sejam cumpridas

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 03/06/2020
Horário 05:29
Arquivo - Para Vitalino Crellis, do Sincomércio, população precisa colaborar Foto: Arquivo - Para Vitalino Crellis, do Sincomércio, população precisa colaborar

Surpreendido. Esse foi o adjetivo utilizado pelo prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB), ao falar sobre o primeiro dia de reabertura do comércio em Presidente Prudente. Como noticiado ontem por este diário, ele esteve pessoalmente no calçadão da cidade, na segunda-feira, para ver de perto como foi o retorno das atividades econômicas, e se surpreendeu com a quantidade de pessoas no local. Para garantir que as regras de higiene e distanciamento social sejam cumpridas, a Prefeitura intensificou as fiscalizações com a Sedepp (Secretaria de Desenvolvimento de Presidente Prudente).

“Criamos seis setores que abrangem todo comércio de Prudente, como o quadrilátero central e os bairros. Para este primeiro momento, criamos um protocolo de orientação. Já no segundo momento, se houver reincidência no descumprimento das regras, o estabelecimento deverá receber as penalidades cabíveis, como autuação, podendo incorrer, inclusive, na cassação do alvará”, pontua o chefe da pasta, Carlos Alberto da Silva Corrêa, Carlos Casagrande.

E manter o equilíbrio da situação, além de seguir as regras necessárias, é essencial para passar à fase seguinte, que é mais flexível ainda. “Vamos colaborar. Só assim a gente vai superar essa fase tão difícil que estamos passando”, reforça Bugalho.

Análise do Sincomércio

Também questionado sobre o primeiro dia de flexibilização, Vitalino Crellis, presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Presidente Prudente e Região), afirma que foi bom. “Vendeu bem. Melhor do que fechado”, analisa. Ele ainda espera que a situação continue assim, “pois o pessoal precisa vender e se recuperar”.

E para garantir os cuidados necessários, o presidente garante que o sindicato está orientando os lojistas para que todas as regras sejam seguidas. Para ele, a população também precisa colaborar. “Esse primeiro dia deu muita gente, porque o povo ficou muito tempo em casa. Estava com saudade de sair. Esperamos que as coisas melhorem para não prejudicar os lojistas futuramente”, comenta.

VAMOS COLABORAR. SÓ ASSIM A GENTE VAI SUPERAR ESSA FASE TÃO DIFÍCIL QUE ESTAMOS PASSANDO

Nelson Roberto Bugalho

Publicidade
eixosp

Veja também