Prudentino, sucesso do outro lado do mundo, produz longa-metragem

De Rodrigo Rodrigues, “Goitacá", todo construído com materiais orgânicos e recicláveis é um drama fantasia que aborda temas espirituais reais da cultura indígena

OSLAINE SILVA-Da Redação • 11/03/2017 09:00:07

 

"Tive que vir para fora para mostrar a minha personalidade artística. Fiquei durante dois anos tentando a lei de incentivo no Brasil, mas não se investe em um desconhecido. Em um ano fora consegui todo apoio". É com essa frase que o filho de Presidente Prudente, o ator, diretor, produtor, cenógrafo, figurinista, dramaturgo e roteirista Rodrigo Rodrigues, autor com base em Londres, Reino Unido, iniciou esta entrevista especial para você leitor de O Imparcial. Ele está em fase final de filmagem na Inglaterra, após quatro meses de trabalho no Brasil, do longa-metragem que é de encher os olhos, desde a fotografia ao enredo, "Goitacá", uma co-produção britânica, rodada na incrível Barra de Pirai (RJ), todo construído com materiais orgânicos e recicláveis, que aborda forte tema espiritual.

Filme de Rodrigo Rodrigues tem uma riqueza de encher os olhos, co-produção britânica, rodada em Barra de Pirai (RJ)

Uma das produtoras executivas do filme, Terezinha Benatti, sua mãe, também é de solo prudentino. Além, de um dos tradutores da obra cinematográfica, Mateus Alfaro, e Rejane Klebis, que fez a correção em português do filme gravado em inglês com dialetos indígenas, também serem prudentinos.

Diga-se de passagem, uma produção que é um grande presente para o município que está vivendo várias  comemorações alusivas ao seu centenário!

De acordo com Rodrigo, que concedeu a entrevista de Singapura, o filme é um drama fantasia em meio a pajés, feiticeiros, guerreiros e caciques que aborda temas espirituais reais da cultura indígena. Nele conta-se a história de uma tribo espiritual desconhecia do século 16 que entra em conflito contra outra, os Goitacás. Com medo de uma derrota essa tribo mágica pede ajuda a mãe da água Iara, mas algo dá errado e ela seduz os guerreiros dessa tribo. Assim, vai se desenvolvendo uma trama incrível.

Segundo Rodrigo, "Goitacá" resgata a prática dos antepassados que se comunicavam com o mundo espiritual.

"Por acreditar muito nesse contato entre espíritos da natureza, estou montando um estúdio ecológico no meio da Floresta em Paraty. Brasileiro que sou aprendemos a reciclar tudo, criei uma técnica aonde vou com os atores para as ruas e pegamos tudo quanto é tipo de material para montarmos os figurinos, cenários. Por isso já ganhei um prêmio por ‘figurino ecológico’", se orgulha o figurinista.

 

Parceria enriquecedora

O dramaturgo conta que quando chegou em Barra de Pirai (RJ) fez um acordo com a cidade, onde ministrou um curso para o Polo de Audiovisual, qual ele já conhecia o belo trabalho que executa, e os próprios moradores da região construíram todo o figurino do filme. Conforme Rodrigo são pessoas comuns que depois disso conseguiram, inclusive, emprego com grandes estrelas. O cenário da obra cinematográfica também tem reciclável e material orgânico, como galhos de árvores, a maquiagem feita com barro, argila, etc.

 

Investimento

O diretor cinematográfico conta que quando foi embora do Brasil para a Irlanda, era muito novo e por lá dirigiu teatro entre outras coisas e há muito tempo vinha tentando produzir o seu longa. Depois de dez anos fora, veio ao Brasil e comprou 84 hectares em Paraty (RJ), em 2010, onde fundou com a ajuda de Fergal Fitzgerald o Paraty Studios, que fica no meio da floresta, na Mata Atlântica. Um lugar mágico, com uma fauna, flora, cachoeiras, conforme ele, de beleza estonteantes.

Neste lugar onde ele ficou escrevendo, há alguns anos, excluso por três meses, o autor diz que realiza um trabalho todo em prol da natureza. E ainda investe no lado social dando trabalho para todas as pessoas da região. Rodrigo destaca que acredita muito nas pessoas, independente de raças e por isso não exclui ninguém. Afinal, todos têm sempre algo a oferecer.

"Estou montando um estúdio sustentável, para preservação daquela área. Sou vegano, muito espiritualista e acredito que tudo que façamos tenha que ser algo para que as pessoas sigam as coisas boas do mundo. Jamais faria um trabalho, escreveria um roteiro, um comercial que falasse de violência, da negatividade. Pode até ter, mas o final traz o bem chamando as pessoas a entenderem que é preciso salvar o mundo, cuidar da ecologia, da vida", ressalta Rodrigo.

 

Feras!

Estrelando o filme atores brasileiros de peso, dentre eles Lady Francisco, Luciano Szafir ("O Clone"), Leandro Firmino ("Cidade de Deus"), Christianne Oliveira ("Chocolate" com Johnny Depp), Daniel Bauerfeldt ("Pé na Cova"), Dionisio Correa ("Anjo Mal") entre outros.

No elenco internacional mais feras como Mario Babic que protagoniza como Candea e atores nacionais que a produção tem interesse de relançar fora do Brazil. Faz parte do elenco também Christianne Oliveira atriz brasileira que atuou no filme "Chocolate" com Johnny Depp e que fez muito sucesso em Londres em novela Britânica.

 

Origem


Nascido em Presidente Prudente, Rodrigo Rodrigues é filho de pai afro-francês e mãe brasileira, Terezinha Benatti, de origem espanhola, portuguesa e italiana que foi quem lhe apresentou às artes do espetáculo quando ele tinha 7 anos. Aos 11 ele começou a atuar regularmente em peças teatrais na escola. Em 1993 ele frequentou a Escola de Arte Dramática de Jundiai e se formou dois anos depois com um total de 400 horas de apresentações.

Ele sempre estudara fora, mas passava as férias aqui. Já sua mãe estudou em tradicionais colégios de Presidente Prudente como: até a 3ª série do primário na Escola Rural do Jardim Paulista. A 4ª série ele cursou na Escola Municipal Coronel José Soares Marcondes, no Bosque. Da 1ª a 3ª série ginasial no Ginásio Joaquim Murtinho. A 4ª série ginasial no Instituto de Educação Fernando Costa, mesma unidade em que fez o magistério de 1965 a 1967. Nesse ano os formandos tiveram o nome de Mestre Cinquentão, pois foi o ano que a cidade completou seu cinquentenário. Nos grupos de moças do magistério elas formaram um coral e cantaram na inauguração da ponte que une o Estado de São Paulo ao Mato Grosso do Sul em 1966.

 

ELENCO

 

Mario Babic como Candea

Leandro Firmino da Hora como chefe de Goitacá

Rodrigo Rodrigues como Shaman Bacuara e Jurema

Lady Francisco como Mãe Ci e Iara - Mãe da água

Luciano Szafir como Maracajaguacu

Christianne Oliveira como Camapua

Macximo Bossimo como chefe Catu

Helder Cardozo como Shaman Abeguar

Betto Marque como Obita

Dinosio Correa como Apua

Daniel Bauerfeldt como Obajara

Evelyn Mayrink como Jacina

Olivia Harriet como a Sereia Iara

Victor Vasconcelos como Candea Pequeno

Danillo Sales como Jaguarari

Diogo Alves como Taquarace Pequeno

Yago Brasil como Taquarace

Victoria Vasconcelos como Camapua Pequeno

Pedro Malta como chefe Aimore

Bruna Barbosa como índia escort Jacina

 

SERVIÇO


Quer conhecer um pouco mais sobre esse grande artista prudentino, Rodrigo Rodrigues? Acesse os links do trabalho: http://www.rodrigorodrigues.co.uk/goitaca e http://www.imdb.com/title/tt5983438/

 
Estilo do Site
  • Luz
  • Alto Contraste