Saúde convoca crianças e mães para a vacinação contra a gripe

Imunização é inferior a 20% para menores de 6 anos, gestantes e puérperas; última fase da campanha começa na segunda

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 16/05/2020
Horário 17:59
ABr - A partir de segunda-feira começa a última fase da campanha de vacinação Foto: ABr - A partir de segunda-feira começa a última fase da campanha de vacinação

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo está convocando mães e crianças para se vacinar contra a gripe, pois a cobertura está abaixo do esperado e necessário. A campanha acaba em 5 de junho e a partir de segunda-feira começa a última fase, disponível para 2 milhões de adultos de 55 a 59 anos de idade, além de professores de escolas públicas e privadas.

A terceira etapa começou no dia 11 e foi dividida em duas fases, buscando reduzir aglomerações para reforçar a prevenção à Covid-19. No entanto, até a última quinta-feira, compareceram aos postos somente 430.872 crianças (14,1% de cobertura vacinal), 79.654 gestantes (17,7%) e 13.663 puérperas (18,4%). Também foram aplicadas doses em 9.216 pessoas com deficiências.

Embora o prazo inicial para estes grupos fosse 17 de maio, as doses ainda serão disponibilizadas a quem comparecer aos postos, visto que a meta é alcançar pelo menos 90% de um total de 3 milhões de crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, 451,1 mil gestantes e 74,1 mil puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias).

Historicamente, a adesão é contida entre mães e menores. Neste ano é um pouco melhor em comparação ao ano passado, mas ainda aquém do que é preciso. Em 2019, a campanha começou em 10 de abril, e em seis dias só havia alcançado 13,1% das crianças, 18,7% das grávidas e 21,4% das puérperas.

“Pedimos às famílias para zelarem pela imunização de seus pequenos, grávidas e às mães que deram à luz recentemente. Estão circulando doenças respiratórias, como a gripe e a Covid-19, e toda medida preventiva é necessária. Ir ao posto rapidamente para se vacinar é um gesto de cuidado individual e coletivo”, enfatiza a diretora de Imunização da Secretaria, Nubia Araújo.

“Esta vacina é totalmente segura e não causa gripe, pois é composta apenas de fragmentos do vírus que garantem a devida proteção”, enfatiza.

Veja também