Jogo de “ganha-ganha”: aglomeração urbana de PP

OPINIÃO - Mauro Bragato

Data 03/11/2020
Horário 04:35

Nossa Presidente Prudente como um polo tecnológico exportador de tecnologia e inovação: há muito tempo estamos trabalhando para isso, junto com o empresariado local, pesquisadores, técnicos, a classe política, e o governo do Estado. E a região tem potencial muito grande para empreender e criar novas ferramentas para desenvolver alguns setores econômicos predominantes, como o turismo, meio ambiente e agronegócio. Prudente é a primeira cidade com sistema de distribuição de biometano do país, por exemplo. É um sinal da força da pesquisa e inovação da região e um indicativo do tamanho do campo que pode ser explorado.
Estamos empenhados nessa busca incessante por iniciativas para implantar espaços que estimulem o crescimento e competitividade das micro e pequenas empresas, que conectem empreendedores e pesquisadores.
Apoiando essa ideia, devemos destinar recursos no valor de R$ 1 milhão - R$ 500 mil para a Fundação Inova Prudente desenvolver projetos tecnológicos e R$ 500 mil para a ações do IPT (Instituto Paulista de Tecnologia) juntamente com a Fundação.
Vou trabalhar para viabilizar a destinação do valor, tendo em vista que a região é um polo tecnológico muito importante para o Estado, contando com três campi da Unesp (Universidade Estadual Paulista), duas Fatecs (Faculdades de Tecnologia), nove Etecs (Escolas Técnicas), além de estar estrategicamente localizada entre os Estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul. O recente credenciamento da Fundação Inova Prudente junto à Rede Paulista de Centros de Inovação Tecnológica do Estado é um grande feito que nos leva a trabalhar ainda mais por melhorias.
Some-se a isso o processo contínuo de mudança pelo qual toda a região tem passado, e vemos o reflexo no vigor da cidade de Prudente, uma das melhores para se viver no Estado de São Paulo. Estamos falando do 13º IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado e o 25º do país; além de ser o 128º PIB (Produto Interno Bruto).
Eu volto a este tema, pois está na Assembleia nosso projeto para criação da aglomeração urbana de Presidente Prudente. E vamos continuar lutando para que seja implementado.
O agrupamento territorial contínuo, com limites comuns; as cidades que apresentam relações de integração funcional de natureza econômico social; urbanização contínua entre dois ou mais municípios, que apresentam, cumulativamente, relações de integração funcional de natureza econômica e social. É o necessário para uma região ganhar essa chancela que propicia uma melhor articulação de políticas públicas e melhorias e benfeitorias para todos os 31 municípios que comporão esse agrupamento da aglomeração urbana de Presidente Prudente.
Já disse aqui, neste mesmo espaço do O Imparcial, que é um jogo de “ganha-ganha”, principalmente com maior oferta de mão de obra e atração de investimentos, além de ser o primeiro passo para uma mudança ainda maior: Região Metropolitana.

Veja também