Ônibus verde

OPINIÃO - José Maurício O. Leme Jr.

Data 21/06/2022
Horário 05:00

Nossa missão é construir um Pontal melhor, com ideias e atitudes que tornem nossa região mais próspera e proporcione uma melhora nas condições de vida de nossa população.
Em minhas últimas idas a São Paulo, em uma esquina, observei há quanto tempo já existe o transporte coletivo movido à energia elétrica, que chamam de trólebus. Já andei em um quando morava por lá e sei do conforto e do silêncio que ele oferece. 
Por ser zero poluente, agrega ao meio ambiente, sobretudo, nesses novos tempos de importância ecológica. Mas por que um serviço existente há décadas, ainda é muito pouco utilizado e valorizado?! Aliás, pouco ou nada vejo algum defensor do meio ambiente falando dessa tecnologia.
Trazendo para a nossa região e, analisando todos os percalços que está sendo submetido o transporte coletivo de Presidente Prudente, que enfrenta indefinições contratuais, itinerários irregulares e veículos com manutenções muitas vezes atrasadas, dentre outras problemáticas, sabemos também que as tarifas estão altas, sendo que a principal alegação da concessionária é o alto custo do combustível.
Então por que não mudamos esse paradigma do transporte coletivo? Ora, por meio do incentivo na nova licitação em fazer os ônibus que irão rodar em nossa cidade serem movidos pelo gás produzido na própria região, agora sendo disponibilizado.
Essa mudança tornaria a cidade mais verde, obteríamos uma nova condição, estaríamos propensos a mais investimentos, traríamos novas empresas que buscam por essa nova tecnologia e, o mais importante, os munícipes estariam sendo beneficiados com uma tarifa menor. Ainda, sabemos também que os bancos de investimentos, como por exemplo, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), poderão abraçar esta ideia.
A solução de alguns de nossos problemas não está em buscar ou copiar de fora, simplesmente ela pode estar aqui, basta saber usar e incentivar. Prudente teria uma frota verde de ônibus coletivo. Quem sabe podemos abraçar este desafio!

 

Veja também