São Paulo produz 20% de hortifrutis do país

Contexto Paulista

COLUNA - Contexto Paulista

Data 11/11/2020
Horário 09:00

Raízes, caules, folhas, flores, frutos e sementes que fazem parte do cardápio dos consumidores paulistas são cultivados em mais de 42 mil pontos em todo o Estado de São Paulo e representam cerca de 20% da produção nacional. Os dados são do IEA (Instituto de Economia Agrícola) ligado ao governo estadual. São Paulo é o principal mercado consumidor e absorve 22% do que é produzido. Os principais produtos são a batata, tomate, melancia, alface, cebola e cenoura.

Produção

Em 2019 foram produzidos 19 milhões de engradados de nove dúzias de alface; 3 milhões de caixas de 25 kg de cenouras; 8,3 milhões de sacas de 50 kg de batata de inverno; e 81 mil toneladas de cebola.

No Alto Tietê

Segundo o diagnóstico da Olericultura Paulista de 2019, 85% dos municípios paulistas cultivam alface, sendo a região de Mogi das Cruzes responsável por, aproximadamente, 60% da produção estadual, seguida de Ibiúna, com 25%.

Mais zinco

Pesquisa desenvolvida no IAC (Instituto Agronômico) chegou a um tipo de alface com quantidade de zinco até 16 vezes maior nas folhas. A biofortificação foi obtida a partir de aplicações de doses crescentes de sulfato de zinco no solo. Ao ingerir seis a sete folhas, a pessoa suprirá um quarto da recomendação diária desse elemento importante para o sistema imunológico.

Referência animal

Uma pesquisa desenvolvida pela Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, em colaboração com universidades e empresas, foi escolhida “artigo do mês” da edição de outubro de 2020 da revista científica Animal, publicada pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, referência internacional na área de produção e manejo animal.

Sustentável

Em torno de 1.200 toneladas de lodo de esgoto, 180 toneladas de poda de árvores e 500 toneladas de grama cortada por mês que seriam descartados em aterro sanitário poderão agora se transformar em composto orgânico para a agricultura em Piracicaba, no interior do Estado.

Acessibilidade nas cidades

Receitas das multas de trânsito poderão ser utilizadas pelas prefeituras na adaptação das vias e calçadas para a melhoria da acessibilidade e da circulação de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. É o que prevê projeto de lei que tramita no Senado Federal. Atualmente, essa fonte pode ser aplicada apenas em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização, educação de trânsito e segurança.

De olho nas mudanças

Os municípios terão direito a repasse emergencial do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola). O programa, em caráter excepcional, é destinado a auxiliar nas adequações necessárias das escolas para retorno às atividades presenciais, de acordo com o protocolo de segurança e no contexto da situação de calamidade provocada pela pandemia da Covid-19. A medida consta de resolução publicada no Diário Oficial da União, que traz também as formas de transferência e prestação de contas.

Cidadania

A plataforma Google Ateliê Digital oferece aulas online gratuitas para início e aperfeiçoamento de carreira dos cidadãos. São diversos cursos voltados ao mundo digital e mercado de trabalho que podem ser acrescentados ao currículo ou até mesmo usados para gerenciar a própria empresa. Os cursos disponíveis variam de 1 a 40 horas de estudos, entre eles Fundamentos do Marketing Digital, Entenda conceitos básicos de codificação e Introdução à comunicação corporativa.

Na Assembleia Legislativa

●     Lei estadual obriga que a localização, horário de funcionamento e limite de velocidade de todos os tipos de radares de fiscalização utilizados pelo Estado sejam publicados em sites de órgãos da administração pública. A medida será implementada em 90 dias. “O radar é para educar, e não para punir", disse Ricardo Madalena (PL), autor do projeto.
●     Lei estadual fixa o controle populacional e manejo de espécies da fauna exótica que sejam invasoras ou prejudiciais aos seres humanos, meio ambiente, à pecuária e à fauna silvestre estadual. A norma, de autoria de Carlão Pignatari (PSDB), permite métodos como o abate ou a captura para rastreamento e eliminação, mas veda meios que possam ocasionar maus-tratos, como o envenenamento e mutilações, ou armadilhas com potencial de matar ou ferir o animal. O próximo passo é publicar em 120 dias a lista das espécies que farão parte da medida.
●     Proposta pelo deputado Rafa Zimbaldi (PL), lei estadual prevê que farmácias incentivem o consumidor a doar os cupons de créditos da Nota Fiscal Paulista para santas casas e hospitais filantrópicos. A nova lei entrará em vigor em dois meses.

Pedágio

O deputado Marcos Damasio (PL) em campanha para que não seja instalado pedágio na Rodovia Mogi-Dutra (SP-88), conforme previsto na concessão do Lote Rodovias do Litoral Paulista, segundo ele "uma proposta que não é viável nem justificável".

Nas nuvens

Presidente Prudente poderá ganhar voos da ITA Linhas Aéreas, do grupo Itapemirim. Segundo O Imparcial, da Rede APJ (Associação Paulista de Portais e Jornais), a empresa solicitou junto à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) a reserva de slots para voos partindo e chegando de Congonhas, em São Paulo.
 

Veja também