12ª Mostra de Teatro de Prudente reúne 7 mil pessoas em 8 dias

VARIEDADES - DA REDAÇÃO

Data 21/06/2016
Horário 10:50
 

Chegou ao fim no sábado, com a encenação do espetáculo "Ciranda de Sucata", da Banda Tribuss, de Birigui, a 12ª Mostra de Teatro: Teatro de Grupo – A Identidade e os Territórios de Ação. O evento, realizado desde o dia 11, em diferentes espaços de Presidente Prudente, reuniu nos oito dias de atrações gratuitas, conforme a organização, cerca de 7 mil pessoas.

"Nos primeiros dias, o frio atrapalhou um pouco. Mas a mostra atingiu todos os objetivos. A programação ocorreu, levou o público para diversos lugares, sem contar as discussões e os debates que, neste ano, tiveram um diferencial, com mediação do Claudio Mendel, ator e diretor da Cia Teatro da Cidade, de São José dos Campos", analisa o coordenador do evento, Denilson Biguete.

Jornal O Imparcial "O canto do cisne", da Mênades & Sátiros Cia de Teatro, se apresentou durante a mostra

Ele acrescenta que foi significativa para todos os envolvidos, a trajetória do grupo e a experiência do convidado. "Ele pode contribuir com o conceito da mostra, que falou sobre teatro de grupo. A questão da identidade e dos territórios de ação é algo que ele defende muito e tem experiência nisso. Conta com um grupo sólido, com longos anos de trabalho".

Outras companhias participantes, como o Pessoal do Faroeste, de São Paulo; Cia Cênica, de São José do Rio Preto; e Circo Mínimo, de São Paulo, segundo Denilson, também têm essa trajetória e muito contribuíram para o sucesso da mostra. "Discutir sobre modos de produção, questões de set, os percursos criativos, foi muito interessante esta troca de experiências. Então a gente sai da 12ª Mostra de Teatro, com muita energia, muita possibilidade e perspectivas de reavaliar nossos trabalhos, modos de produção e metodologias de ensaios", ressalta.

Jornal O Imparcial Encerramento ficou por conta do espetáculo "Ciranda de Sucata", da Banda Tribuss

No total, foram apresentados 12 espetáculos, sendo nove adultos e três infantis, de variados gêneros e linguagens; 11 cenas curtas, com 20 minutos de duração cada; dois processos criativos, com a Cia Marilyn Nunes, de Prudente; e duas atividades formativas. Todas as noites, após as encenações, houve bate-papo entre o público e os artistas.

Além do Centro Cultural Matarazzo, que teve seis espaços recebendo a programação – salas 2 e 4, Auditório Sebastião Jorge Chammé, Teatro Paulo Roberto Lisboa, Laje e Boulevard Os Sombras e Os Temperamentais -, receberam o evento a Praça Nove de Julho, Espaço GarimpArte, Praça do CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados), Escola Municipal Odete Duarte da Costa e Sesc Thermas.

A mostra foi promovida pela Olho Nu Promoções e Eventos Ltda., Mênades & Sátiros Cia de Teatro, através do ProAC (Programa de Ação Cultural) do governo do Estado, com parceria do governo municipal, por meio da Secult (Secretaria Municipal de Cultura) e apoio do Sesc Thermas.

 

Veja também