150 alunos realizam exames da Provinha Brasil

REGIÃO - Rogério Lopes

Data 14/04/2015
Horário 09:08
 

Estudantes do 2º ano do ensino fundamental, de escolas municipais de Presidente Epitácio, realizaram, ontem, os primeiros exames da Avaliação da Alfabetização Infantil, denominada "Provinha Brasil". Aproximadamente 150 crianças realizaram a atividade que objetiva, conforme pontuam os coordenadores da ação e educadores, analisar, já no início do ano letivo, como está o aprendizado do aluno. Desta forma, as repartições municipais de ensino podem dar prosseguimento com o cronograma ou reestruturar o plano de ensino, a partir das dificuldades apresentadas pelas crianças – na sua maioria com 7 anos de idade. A avaliação é composta por duas provas, de leitura (língua portuguesa) e matemática, contendo 20 questões, cada, de múltipla escolha, e pode ser aplicada em 1 ou 2 dias, de acordo com o decidido em cada escola.

De acordo com a encarregada de Educação de Presidente Epitácio, Helenrose Oliva Valin da Rocha, a atividade é "importante, faz diferença para as escolas e para os estudantes e dá resultados positivos", já que, seguindo os resultados obtidos com as avaliações, os educadores têm noção de como está o aprendizado do aluno e quais iniciativas devem tomar para sanar possíveis problemas e empregar atividades com vistas a atingir os resultados.

Em Epitácio, as provas tiveram início ontem, com os estudantes das escolas Armênio Macário Ribeiro e Mário Bonifácio. Amanhã, os exames prosseguem, novamente com as crianças da Armênio Macário Ribeiro e na escola Waldyr Romeo da Silveira. Por fim, as últimas avaliações ocorrem na quinta-feira, com os alunos da Waldyr Romeo da Silveira.

 

Em Prudente


Presidente Prudente também planeja aplicar as provas nos próximos dias. Segundo a coordenadora pedagógica da Seduc (Secretaria Municipal de Educação) e do processo de aplicação da Provinha Brasil, Cíntia Cristina Teixeira, a data ainda não é definitiva, mas, provavelmente, ocorra entre o dia 20 e 30 deste mês.

Teixeira informa que 80% dos alunos da rede municipal de ensino devem fazer as provas, ou seja, cerca de 1,5 mil estudantes de 58 classes, de 30 instituições de Prudente. Esclarece que, devido ao aumento de estudantes matriculados no 2º ano da educação fundamental, e a quantidade de material distribuída pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), não será empregado o exame para 100% dos estudantes e, que cada escola instituiu quais salas farão a prova.

A coordenadora esclarece ainda que no segundo semestre tem outra avaliação da Provinha Brasil, com vistas a comparar os resultados da primeira com a segunda avaliação e, com isso, saber sobre a evolução ou permanência de certas dificuldades das crianças.

Quanto à importância do procedimento, Teixeira diz que é algo "muito viável", pois serve como subsídio para que os professores quanto aos trabalhos de alfabetização com os pequenos, para que, seguindo a meta estipulada pelo MEC (Ministério da Educação), as crianças cheguem ao fim do 3º ano do ensino fundamental (aos 8 anos, na sua maioria) alfabetizadas.

Teixeira ressalta que a prova é recomendada pelo MEC e, sendo assim, todas as escolas podem aplicá-la aos alunos. A data é estipulada por cada município, mas que o indicado é fazer neste período letivo, já que uma outra ocorre no segundo semestre.

Veja também