18ª Batalhão da PM

Homéro Ferreira

COLUNA - Homéro Ferreira

Data 15/03/2022
Horário 04:19

Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados na área se segurança publica, ao completar ontem 56 anos de sua instalação em Presidente Prudente, o 18º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior) foi homenageado na Câmara Municipal.

Gloriosa polícia
Por iniciativa do vereador Mauro Neves (Podemos) foi entregue ao comando do Batalhão um Cartão de Prata. Na condição de tenente da reserva, o vereador tem mantido em sua atuação destacada atenção à gloriosa Polícia Militar

Deputada prudentina
Em apoio aos professores da rede municipal de ensino, na luta por reposição salarial e em defesa do plano de carreira, quem se manifestou pelas redes sociais foi a deputada federal prudentina Sâmia Bomfim (PSOL).

Provável candidato
O provável candidato a governador de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad esteve no final de semana no oeste paulista. Em Presidente Prudente, a programação foi de plenária com a militância e encontro com trabalhadores.

Apresentação cultural
A plenária foi programada para o Sindicato dos Bancários, envolvendo filiados petistas, sindicalistas e representantes de movimentos sociais; sendo o encontro com trabalhadores no Galpão da Lua, incluindo apresentação cultural.

Simples e fáceis
Conforme Haddad, a sua estada na região foi mito boa, com bom acolhimento. Disse que ficou encantando com as cidades turísticas da região e que ouviu reivindicações que são simples de serem atendidas, fáceis de planejar e de atender.

Arco de alianças
Em resposta à pergunta do repórter Ismael Silva sobre se Márcio França (PSB) abre mão em prol da candidatura de Haddad, o provável candidato do PT disse que tem conversado sobre a coalização com amplo arco de alianças.

Respeito á estratégia
As conversas também são com Guilherme Boulos (PSOL) e, conforme Haddad, no sentido de respeitar a estratégia de cada partido; dentro da proposta de apoio à candidatura de Lula (PT) à presidente com o vice Geraldo Alckmin (sem partido).   

Uniçao de reconciliação
Ainda conforme Haddad, o Brasil precisa urgentemente de uma união de conciliação para sair da situação na qual a cada semana o brasileiro precisa estourar o seu orçamento, “porque o presidente resolve aumentar o preço do gás e da gasolina”.

Pecha de corrupto
Questionado pela jornalista Neusa Matos sobre como retirar a pecha de corrupto que o ex-presidente Lula Carrega, Haddad disse que foi obtido na Justiça o atestado de que um juiz não foi justo em suas decisões.

Tem que pagar
Ainda de acordo com Haddad, o povo já começou a perceber que houve uma armação muito grande contra o ex-presidente Lula e que se alguém errou tem que pagar, não tem que passar a mão na cabeça.

Filhos do presidente
A fala “errou tem que pagar” foi acrescida do comentário se alguém da família errou, em uma clara referência aos filhos do presidente Jair Bolsonaro (PL), de quem citou o nome em meio a exemplos genéricos citados na fala anterior. 

Veja também