A Casa DesMOROnada

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista abençoado por Deus e bonito por natureza (desculpe-me, Jorge Benjor)

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 11/10/2020
Horário 05:31

O genial cronista Stanislaw Ponte Preta é o autor do livro “A Casa Demolida”, sem contar os três livros da série Festival de Besteira que Assola o País (FEBEAPÁ) e várias outras obras com crônicas de humor. 
E não é que no nosso armado Brasil uma casa importante começou a ser  demolida? No caso em questão, está mais para casa desMOROnada. Uma metáfora, óbvio. Lembra a célebre frase "a casa caiu". 
Quem começou a desMOROnar a casa foi o "engenheiro" americano Glenn Greenwald, com a colaboração de alguns colegas do ramo. Greenwald usou artilharia pesada, quer dizer, guindaste de última geração na demolição da citada residência, que tem muitas ramificações, quer dizer, é muito grande.
O "engenheiro" antecipou que a primeira etapa do serviço mostrou apenas a ponta do iceberg. Um aperitivo, como se diz por aí. Isso significa que vem mais coisa por aí e só Deus sabe o desfecho dessa encrenca. 
A famiglia que morava nessa casa saiu às pressas e, agora, acusa o "engenheiro" de invasão, após vazamento, exatamente como a famiglia fazia injustamente com suas vítimas, condenando-as sem provas cabais. Pimenta nos olhos dos outros é colírio.
A casa desMOROnada é assunto em todo o mundo, de Norte a Sul e de Leste a Oeste da Terra, que seria plana, segundo alguns imbecis, incluindo um caçador de ursos da Virgínia. 
Os ilustres moradores da tal casa estão sendo pressionados para que peçam demissão de seus cargos públicos, depois que Greenwald mostrou o que "eles fizeram no verão passado e em outros verões".
Eles estão mais sujos do que pau de galinheiro ou mais sujos do que chiqueiro de porco caipira. Ou, se me permitem outro exemplo comparativo, estão mais sujos do que chão de oficina mecânica.
Bem que o Seu Chico, o nosso querido papa Francisco, avisou que "a verdade vencerá a mentira" e o "bem vencerá o mal" (Moro mau?). O pontífice costuma ser sutil em suas cartas e, a meu ver, foi premonitório sobre o que acaba de acontecer no Brasil.
Os brasileiros não precisam de salvadores da pátria e, como ensinava o mestre Millôr Fernandes, um povo que precisa de um salvador não merece ser salvo. E não é que, agora, o Bolsonaro completou o serviço iniciado pelo Greenwald? 
Mito Messias implodiu de vez essa casa mal-assombrada, sendo que, agora,  a tal "residência" está completamente desMOROnada e seu ilustre morador caiu no maior ostracismo. E olha que ele queria ser ministro do STF. 

DROPS

O Intercept interceptou a Farsa Jato.

Nova dupla caipira na praça: Moro e Deltan.

Durante cinco anos, o chefe da força-tarefa da Farsa Jato, o Dallagnol, Deltan e rolou.

Lava Jato pode ser um bom negócio, desde que os clientes sejam a Azul, Gol e TAM.

Veja também