A manhã luminosa da Páscoa

Diocese Informa

COLUNA - Diocese Informa

Data 04/04/2021
Horário 06:10

O primeiro dia de um novo mundo

A princípio não foi tão luminosa assim... Depois, quando os olhos dos discípulos se abriram pela luz e para a luz da fé, as coisas mudaram. Esse primeiro dia da semana ficará para sempre na memória dos discípulos de Jesus. Maria Madalena não esperou o dia nascer, foi ao túmulo de seu amado muito cedo, de madrugada, quando as trevas ainda não tinham sido afastadas. A pedra que cobria a entrada do sepulcro fora afastada. E sai correndo... nada pode ser feito devagar, com lentidão, com indolência... afinal de contas se tratava do corpo daquele que havia dado sentido aos seus dias. Sai correndo para avisar a Simão Pedro e ao outro discípulo. Houve o roubo do corpo do Senhor. As coisas não podiam ficar assim. Os dois saem de casa e se dirigem ao sepulcro.
O relato evangélico faz questão de dizer que os dois corriam, mas que João corria mais ligeiro do que Pedro, o “discípulo amado” corria mais depressa... o amor faz com que as pessoas não sejam inertes, indolentes, apáticas. O amor coloca fogo no coração e agilidade nas pernas, nas mãos e em todo o corpo. E todos constatam a ausência do corpo, daquilo que os olhos podiam ou não podiam ver... Ainda não tinham entrado no universo da fé... A ressurreição de Jesus não consiste na reanimação de um cadáver, mas é um mistério de fé. “Creio na ressurreição de Jesus”. O texto evangélico diz claramente: “Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou. De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos”.
Mistério de fé e de vida! Somos discípulos do Ressuscitado. Ele caminha conosco, transfigurado, com seu corpo espiritual que passa pelas portas fechadas, aquele que é o ressuscitado. Ele nos fala sempre por sua palavra viva, faz com que nos sentemos à sua mesa, lava-nos com a água de seu peito e vive conosco. Cremos. Esta é a nossa fé. Desde o começo da vida da comunidade cristã esta passou a se reunir no primeiro dia da semana, dia do sol, dia feito pelas mãos do Senhor. Dia em que todos entramos na estalagem de Emaús e reconhecemos o Senhor na fração do pão. Celebramos sua presença em todos os momentos, mas de modo especial nesse primeiro dia da semana.
A mensagem da Páscoa não é a do sepulcro vazio, mas de uma Presença misteriosa e firme atestada desde as primeiríssimas gerações cristãs. “A pedra que os pedreiros rejeitaram se tornou a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez aos nossos olhos”. “Responde, pois, Maria: no teu caminho o que havia? ‘Vi Cristo ressuscitado, o túmulo abandonado. Os anjos da cor do sol, dobrado ao chão o lençol’” (Sequência da Missa da Páscoa). Nossos olhos não podem deixar de olhar para o alto. Morremos com Cristo na sexta-feira das dores, estivemos no silêncio do grande sábado, nossa vida está escondida com Cristo em Deus” (cf. Cl 3,1-4). (Por: Frei Almir Ribeiro Guimarães,ofm)
Feliz e santa Páscoa! A alegria do Senhor ressuscitado seja a sua força e o motivo dos seus dias. Pax!!! 

Liturgia
Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor

Leituras: Atos dos Apóstolos 10,34a.37-43; Salmo 117/118; Colossenses 3,1-4; João 20,1-9
I.-Antífona de Entrada: Ressuscitei, ó Pai, e sempre estou contigo: pousaste sobre mim a tua mão, tua sabedoria é admirável, aleluia! (Sl138,18.5s)
II.- O SENHOR RESSUSCITOU! ALELUIA! Celebramos o Cristo ressuscitado e a vida nova de ressuscitados que se inicia: tristeza e desânimo pertencem ao passado; esperança e otimismo contagiam nossa existência. Jesus venceu a morte para permanecer sempre conosco. O dia de Páscoa é o domingo primordial, do qual derivam todos os outros domingos do ano. Cada domingo é uma páscoa semanal, é o Dia do Senhor.
III.- Leituras:1) Anunciar e testemunhar Jesus. Pedro, na casa do centurião romano Cornélio, em Cesareia, anuncia Jesus como o ungido de Deus; descreve a atividade de Jesus fazendo o bem e curando; testemunha a Morte de Jesus na cruz e sua ressurreição. Batiza o pagão Cornélio e toda a sua família. Ser cristão é anunciar e testemunhar o que Jesus fez. 2) Buscar as coisas do alto. Paulo recorda que no batismo fomos sepultados com Cristo e com ele ressuscitados, e nos exorta a viver com Cristo uma vida nova. “Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto”. 3) Sepulcro vazio. João descreve a reação dos discípulos diante da descoberta do “sepulcro vazio”. Todo domingo, revivendo os mistérios pascais na celebração da Eucaristia, deve ser o momento forte da vivência dessa Páscoa, que parece não ter fim.
IV.- Oração: Ó Deus, por vosso filho unigênito, vencedor da morte, abristes hoje para nós as portas da eternidade. Concede que, celebrando a ressurreição do Senhor, renovados pelo vosso Espírito, ressuscitemos na luz da vida nova.
V.- Para o caminho: Que nossa alegria chegue a todos! Que o mundo inteiro saiba que o Senhor Jesus ressuscitou! Que nas ruas e praças se saibam que Deus ressuscitou Jesus e que estamos felizes. Amemo-nos uns aos outros como o Senhor nos pediu. Que todos também saibam desse nosso amor. Alegria, irmãos. Feliz Páscoa! Pax!!!
 

Veja também