Ações para vencer a ansiedade

Belmiro d’Arce

COLUNA - Belmiro d’Arce

Data 30/11/2020
Horário 07:21

A ANSIEDADE PODE OCORRER EM CRISES, a pessoa apresenta tensão, agitação, irritação, suores, coração acelerado, mãos frias, sensações de formigamento, dormência, náuseas, rubor facial, insônia, dificuldade de concentração, fala rápida, atropela as palavras, interrompe a fala do outro, tudo é muito desgastante.

 

NA ANSIEDADE GENERALIZADA, a pessoa vive um estado constante de insegurança, de medo, como se estivesse diante de um perigo iminente. A pessoa sabe não haver razão de ser, mas, vive como se fosse uma situação real. Sente que algo ruim vai acontecer e permanece continuamente “em guarda”, para evitar o problema. A pessoa vê problema em tudo, preocupa-se com tudo e quer resolver tudo...

 

EM MOMENTO DE PERIGO real ou imaginário, o cérebro aviso ao corpo que um problema está para acontecer: envia estímulos para as glândulas adrenais que liberam adrenalina e cortisol que produzirão os sintomas corporais da ansiedade. Há um desequilíbrio entre as substâncias calmantes e estimulantes.

 

SÃO CAUSAS DE ANSIEDADE: Falta de nutrientes; falta de endorfinas; pressa; excesso de informações; notícias negativas; frustrações pelo que não consegue fazer; desejo pessoal de onipotência – quer resolver tudo, de todos; esquece de si mesmo; pessimismo, tudo é problema e nada vai dar certo; baixa autoestima; sempre preocupado com o futuro; falta realizações presentes para sentir-se útil.

 

UMA SENHORA ME DISSE: “Sou muito preocupada com os outros e esqueço de mim; vivo os problemas dos filhos, dos netos... a filha reclama que estou vivendo muito a vida dela; que não quer mais palpite; fico querendo ajudar e vou interferindo”. É um comportamento que desgasta, não resolve o problema, piora e incomoda o outro. É preciso a decisão de deixar de agir dessa forma. Algumas ações ajudam vencer a ansiedade:

 

1. CUIDAR BEM DO SEU CORPO para funcionar bem todos os seus órgãos e sistemas. Assim, menos provavelmente apresentará distúrbios, inclusive de ordem emocional. Significa atender as práticas de: beber água em abundância, comer comida de verdade, praticar exercícios físicos, descansar o corpo e a mente, confiar em Deus.

 

2. ESTIMULAR SEU CORPO PRODUZIR ENDORFINAS, substâncias que produzem sensações de satisfação e bem estar: crie situações de alegria, sorria, brinque, tenha viva momentos de criança, tenha um “hobby”, alimente bons pensamentos e sentimentos (fraternidade, paz, gratidão, contentamento, perdão), ajude o próximo, faça o bem. 80% a 90% das endorfinas são produzidas no aparelho digestivo e pelo exercício físico. Assim, ter boa digestão e praticar exercícios são importantes ações para não ter ansiedade.

 

3. REALIZAR EXERCÍCIOS FÍSICOS E RELAXAMENTO. Realizados 3 a 5 vezes por semana, produzem endorfinas. O exercício de respiração profunda, realizado por 5 a 10 minutos, uma ou duas vezes ao dia, ao iniciar o dia, após o almoço e quando se sentir em ansiedade: produz relaxamento, um antídoto natural ao estado de tensão e agitação que predomina na ansiedade.

 

4. USAR O MEDICAMENTO HOMEOPÁTICO. Com mecanismo de ação diferente do medicamento químico, atua na resolução dos problemas emocionais, entre eles a ansiedade. O medicamento químico, paliativo, não resolve a causa, tem efeitos colaterais, cria dependência, está indicado em caso de emergência, devendo ser descontinuado o mais rápido possível, através da resolução das causas e uso dos demais recursos naturais disponíveis. O desejo de solução rápida, “mágica”, que não existe, faz com que muitas pessoas se tornem dependentes dos medicamentos químicos.

 

5. CONFIAR EM DEUS. Fonte de amor e felicidade incondicional, Deus, em sua justiça não nos fez dependentes de pessoas ou coisas, apenas dEle. Assim, conte Deus para resolver o que não consegue; coloque-se em suas mãos e descanse, claro, fazendo sua parte. Em Mateus 6:34, Ele diz: “não andeis ansioso com o dia de amanhã; basta para cada dia o seu mal”.

 

A ANSIEDADE, UM ESTADO DE GUERRA INTERIOR, é construída pelo jeito de viver da pessoa. Da mesma forma, o estado de paz está em cada pessoa estabelecer. Há tratamento; não importa o diagnóstico e, felizmente, é alto o índice de resolução. As ações mais importantes estão ao seu alcance realizar, sabendo o caminho por onde seguir e vendo o resultado acontecer. Um grande abraço. Deus lhe abençoe.

 

 

Veja também