Adesão à campanha garantirá proteção maior contra gripe nos dias frios

EDITORIAL -

Data 23/03/2022
Horário 04:15

Mal começamos o outono, e os problemas ocasionados pelo frio já começam a causar preocupações. Vemos aumentar, consideravelmente nesta época, com as mudanças de temperatura, a movimentação em hospitais e UBS (Unidade Básica de Saúde)
Em casa, na escola ou no trabalho, as doenças típicas da estação, ocasionadas por vírus e bactérias, atacam a garganta, os pulmões, os ouvidos e, principalmente, o aparelho respiratório. Se tratadas de maneira correta, essas enfermidades causam apenas incômodos. Porém, quando se agravam, podem levar à morte. Daí a importância da prevenção. Daí a importância de se pensar também em outras doenças, e não apenas na Covid-19.
Com o objetivo de conscientizar a população sobre as complicações que ela pode trazer e a importância de se imunizar, o Ministério da saúde anunciou na última semana, o início da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe para o dia 4 de abril. A meta é imunizar cerca de 76,5 milhões de pessoas até o dia 3 de junho, data prevista para encerramento da ação.
Segundo a pasta, 80 milhões de doses da vacina Influenza trivalente, produzidas pelo Instituto Butantan e eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B, estarão disponíveis no SUS (Sistema Único de Saúde). A campanha será dividida em duas etapas, sendo a primeira, entre os dias 4 de abril e 2 de maio, quando serão vacinados idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. E a outra, de 3 de maio a 3 de junho, tendo como público-alvo, além de outros grupos prioritários, crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias.
Ao contrário do que muitos pensam, a vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde, é segura e não oferece nenhum risco. É feita a partir de vírus inativos (mortos) e, conforme temido pela maioria, não causa resfriados. Tem sim o poder de prevenir contra a doença e evitar principalmente complicações, como pneumonia, e também internações.
Enquanto a ação não começa, aproveite para divulgá-la. Informe seus vizinhos, colegas de trabalho e parentes. Separe a caderneta. 
Aliás, junto com a Campanha de Vacinação contra a Gripe, também terá início a Campanha Nacional contra o Sarampo, que será voltada para pequenos entre 6 meses e menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além de trabalhadores da saúde que serão convocados para atualizar a caderneta. Uma boa hora para ficar em dia com as vacinas. Oportunidades que não podem ser desperdiçadas. Afinal, prevenir será sempre a melhor opção.

Veja também