Alunos de Jornalismo realizam lançamento de O Imparcial TV

Produção de conteúdo para o YouTube faz parte de um Trabalho de Conclusão de Curso de estudantes da Unoeste e será mantida por este diário; 28 vídeos foram publicados até agora

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 24/05/2018
Horário 09:12
Gabriel Buosi - Estudantes do último termo de Jornalismo apresentaram a proposta durante reunião, na tarde de ontem, na sede de O Imparcial
Gabriel Buosi - Estudantes do último termo de Jornalismo apresentaram a proposta durante reunião, na tarde de ontem, na sede de O Imparcial

Você certamente já viu algum vídeo de O Imparcial TV ou acompanhou o trabalho realizado pelos estudantes de Jornalismo da Facopp (Faculdade de Comunicação Social) da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) de Presidente Prudente, que objetiva ampliar, com a ajuda do audiovisual, a oferta de informação de qualidade junto aos consumidores de notícias do oeste paulista. Com o primeiro vídeo publicado na rede social YouTube há dois meses, o grupo de alunos, na tarde de ontem, acompanhado do professor orientador e representantes da universidade, se reuniu na sede deste diário, e apresentou o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) desenvolvido ao longo dos últimos meses, bem como incentivou a manutenção do formato por parte da redação após a conclusão do projeto.

O trabalho foi idealizado nas salas de aula da Unoeste e teve como criadores os alunos Aline Muchiut, Alisson Negrini, Ana Carolyna Simões, Caroline Lima, Lucas Foster e Thiago Anacleto, sendo que o último deles mencionado não pôde estar presente na apresentação de ontem. O estudo foi intitulado de “A utilização do YouTube como plataforma de webjornalismo: criação de um canal para o jornal O Imparcial” e tem como intenção, por exemplo, levar a informação dos setores de variedades, esportes, turismo e cidades, através do audiovisual.

Durante a apresentação, o grupo falou sobre a afinidade que possui com as redes sociais, especialmente o YouTube, o que incentivou o uso da mídia para a realização da peça prática do TCC. Ao todo, foram 28 vídeos publicados nestes dois meses, que conseguiram juntos, pelo menos, 253 inscritos e aproximadamente 13 mil visualizações. “Um terço do público da internet está dentro do YouTube, que é segunda maior rede social do mundo. Com o estudo, vimos que uma mídia nova jamais apagará uma mídia tradicional, por isso, os resultados aqui obtidos vieram para somar ao O Imparcial”, lembra o grupo.

 

Trabalho que dá trabalho

Conforme o orientador do TCC, professor Homero Ferreira, aliar a internet com o conteúdo do impresso, em princípio, foi um desafio, mas a experiência e resultados obtidos são sinônimos de trabalho bem realizado, mesmo com as dificuldades. “Pensamos em um jornal com a tradição e o porte que é este diário e, em primeiro momento, foi sim complicado, mas dentro do que foi construído, vimos que houve uma evolução muito grande e o mérito é totalmente dos alunos. Aprendi mais do que ensinei”, informa.

A estudante Aline Muchiut lembra-se da intenção, que também era a de juntar o público tradicional e já conhecido por parte do jornal impresso, bem como fomentar o consumo de informações por parte do público jovem. “Acreditamos na credibilidade do veículo, e ele acreditou no nosso potencial. Foi um desafio, principalmente no que diz respeito ao processo de produção, pois tivemos que pensar em pautas, texto, gravações e tudo o que uma redação vive”, lembra.

Já a aluna Ana Simões ressalta que, como em qualquer trabalho, há surpresas, como as pautas que “caem”, na linguagem jornalística para assuntos que não são produzidos, mas ressalta que foi importante vivenciar as diversas situações que um jornalista formado vive. “A sensação que fica é a de dever cumprido”.

 

Resultados satisfatórios

O gerente de marketing de O Imparcial, Alberto Deodato, comenta que a iniciativa já estava dentro dos projetos do jornal, que pensava em ampliar a presença do veículo nas diversas plataformas, além da impressa. “Foi um estudo muito bem-vindo e que traz um formato que impulsiona e agiliza nossa tomada de decisões. É um produto de qualidade, feito com competência e que tem muito valor”, ressalta.

Já o diretor-executivo, Leandro Nigre, que teve contato com os alunos desde o início das atividades, expõe que uma das grandes premissas da parceria era a de pensar em qualidade na informação, o que foi prontamente respondido pelo grupo em termos de produção. “Tive acesso a todo o material produzido, desde a pauta até o vídeo finalizado. A experiência foi muito amistosa e, sem dúvidas, vamos aproveitar o trabalho e começar a gravar nossos próprios vídeos. Será novo para nossa equipe, mas temos profissionais capacitados para o desafio”, finaliza.

Veja também