Alunos participam de programa de prevenção cardiovascular

Com apoio das 19 regionais da Socesp, monitores de escolas apresentarão fatores de risco e proteção à saúde cardiovascular para os alunos

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 24/09/2019
Horário 08:40

Cerca de 63 mil alunos de todo o Estado de São Paulo, incluindo a cidade de Presidente Prudente, participarão de oficinas temáticas sobre fatores de risco e proteção à saúde cardiovascular, em 210 escolas. Ação ocorre amanhã, realizada pela SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), por meio do programa “SBC Vai à Escola”, e conta com apoio das 19 regionais da Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo). Este é o maior programa de prevenção cardiovascular do mundo, e o território paulista torna-se pioneiro ao receber as atividades.

Para tanto, o mote do evento colide com o Dia Mundial do Coração, comemorado em 29 de setembro. Por conta disso, em cada uma das instituições de ensino, monitores do programa montarão cinco salas, com oficinas envolvendo atividades físicas, nutrição, relaxamento, atrações multimídia e até teatro.

Para o médico José Francisco Kerr Saraiva, presidente da Socesp, “contribuir com a capilaridade desse programa no Estado de São Paulo dialoga com” a missão “de disseminar o conhecimento à população para reduzir as ocorrências de óbitos por doenças cardiovasculares”. E ainda de acordo com ele, nesse caso, atuando com crianças e adolescentes, dentro do ambiente escolar, contribuirá para que essas ações multidisciplinares ocorram de maneira efetiva e lúdica.

A fala é complementando pelo presidente do órgão, na regional de Prudente, o médico Antônio Cláudio Bongiovani. Ele destaca que este programa é de extrema importância na luta contra a mortalidade cardiovascular. “O melhor remédio é o conhecimento e a informação”, explica o especialista. “Evitaremos muitos stents, endoproteses e sessões de hemodiálise com a prevenção”, completa. Todas as regionais atuaram de maneira articulada.

 

Participantes

Todos os participantes são alunos dos ensinos Fundamental e Médio, que aprenderão a importância da adoção consciente de hábitos de vida mais saudáveis. O circuito prevê que eles permaneçam durante 30 minutos em cada sala temática: atividade física, nutrição, teatro, relaxamento e multimídia-estudo.

Os monitores guiarão a experiência dos alunos, orientando para os sete fatores de risco modificáveis das doenças cardiovasculares: obesidade, sedentarismo, diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia, tabagismo e estresse, bem como aos fatores protetores para a saúde do coração: atividade física regular e alimentação saudável.

“Crianças e adolescentes precisam estar informados desde cedo sobre os fatores de risco modificáveis para as doenças cardiovasculares. Somente assim poderemos reverter as 400 mil mortes anuais registradas da principal causa de óbitos no país”, lembra o presidente da SBC, Oscar Dutra. Ele informa também que o êxito do programa permitiu que o programa pudesse ser ampliado para outros estados que já estão se estruturando para também promover atividades, conforme o modelo implantado em São Paulo.

 

Saiba mais

Além da parceria com a Socesp, a Secretaria Estadual de Educação, representada por 21 Diretorias Regionais de Ensino, apoia a ação, que é ligada ao Comitê da Criança e do Adolescente da Diretoria de Promoção e Saúde da SBC.

Veja também