Antonio Prata: um dos grandes criadores da pecuária brasileira 

Pecuarista, que faleceu na madrugada de hoje, é reconhecido também pelo apoio às causas sociais, sendo um dos líderes dos leilões do agronegócio que possibilitaram o início de atividade do HRCPP

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 12/06/2021
Horário 10:41
Foto: Cedida
Antonio Renato Prata, fundador da Prata Agropecuária, foi um dos pioneiros na criação das raças Brahman e Nelore Mocho no Brasil
Antonio Renato Prata, fundador da Prata Agropecuária, foi um dos pioneiros na criação das raças Brahman e Nelore Mocho no Brasil

Faleceu na madrugada de hoje, em Presidente Prudente, o pecuarista Antonio Renato Prata, fundador da Prata Agropecuária, pecuarista atuante há 78 anos na pecuária de corte, investindo sempre nas novas tecnologias para produção de genética bovina de ponta. 
Formado em Agronomia, foi um grande exemplo de trabalho, ignorou a idade avançada, não quis saber de aposentadoria e não abriu mão de dedicar seus dias à lida do campo. Até dois anos atrás, quando tinha 92 anos de idade estava em plena atividade, comandando a Prata Agropecuária com a família, com atuação na pecuária de corte comercial e na seleção de raças puras. Foi um dos poucos criadores brasileiros a selecionar a linhagem vermelha do gado Brahman. 
O presidente da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, destacou a importância de Antonio Renato Prata na recente comemoração dos 100 anos da ABCZ, entregando uma comenda ao produtor, considerado um exemplo para as novas gerações: “Contribuiu de forma significativa para a consolidação do zebu, foi pioneiro na criação do Brahman e do Nelore Mocho, e faz parte da história da associação”, destacou.
Já o vice-presidente da ABCZ, Cláudio Sabino Carvalho Filho, ressaltou que, além da contribuição para o avanço genético dessas raças, Pratinha sempre atuou em entidades do setor, acumulando grandes feitos. “Além de ser fundador do Clube Os Independentes, que promove a conhecida Festa de Barretos, ele teve atuação na expansão da pecuária no oeste paulista”, conta. 
Antonio Renato Prata foi considerado um exemplo de empreendedorismo para as futuras gerações da família Prata. Hoje, três gerações atuam nos negócios da família. “Trabalhar com meu avô sempre foi motivo de inspiração”, destacou Isabela Prata. O neto, Theo Prata, reforçou o espírito inovador do avô. “Foram 78 anos de atuação na pecuária, sempre buscando selecionar os melhores animais para oferecer ao mercado touros capazes de garantir o desenvolvimento da pecuária de ciclo curto”. 
Pratinha, como era conhecido, comandava o grupo Prata Agropecuária, com propriedades em São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, atuando na seleção de raças puras e na pecuária comercial (cria, recria e engorda). Seu criatório incluía cavalos Quarto de Milha, cuja seleção é direcionada para animais de linhagem de trabalho – apartação. 
Antonio Renato Prata é reconhecido também pelo apoio às causas sociais, sendo um dos líderes dos leilões do agronegócio que possibilitaram o início de atividade do HRCPP (Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente). Felício Sylla, presidente do HRCPP, declarou sobre ele: “Foi um dos grandes beneméritos do nosso hospital. Graças a ele, entre tantos outros colaboradores, estamos em pleno funcionamento, salvando vidas e concretizando esse sonho da população”.


 

Veja também