Após denúncias, PM prende 2 homens por violência doméstica

Fatos ocorreram entre a noite de sexta-feira e madrugada de sábado, na Vila Áurea e Residencial Cremonezi

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 05/09/2020
Horário 09:32
Polícia Militar - Em um dos casos, vítima ligou duas vezes para a PM após novas ameaças
Polícia Militar - Em um dos casos, vítima ligou duas vezes para a PM após novas ameaças

Entre a noite de sexta-feira e madrugada de sábado, a Polícia Militar prendeu dois homens por violência doméstica em Presidente Prudente

O primeiro caso foi registrado em um imóvel aos fundos de uma residência da Rua José Carlos Franco de Carvalho, na Vila Áurea. De acordo com o boletim de ocorrência, vizinhos ligaram para a polícia após terem ouvido os pedidos de socorro de uma mulher de 25 anos.

Conforme a Polícia Militar, a vítima relatou que, por questões de ciúmes, resolveu “deixar” o autor o qual teria lhe agredido com socos e tapas na cabeça. Na ocasião, o homem de 34 anos ainda xingou e ameaçou colocar uma arma na boca da jovem.

Por sua vez, o acusado confirmou a discussão por ciúmes, mas alegou ter dado “apenas um empurrão” na vítima – “uma discussão normal de casal”, segundo afirmou aos policiais. 

Diante da denúncia, os envolvidos foram levados à Central de Flagrantes de Polícia Civil onde o indivíduo negou as acusações. Porém, a mulher manteve o relato e solicitou medida protetiva. Após serem avaliados por um médico legista, foram constatadas lesões de natureza leve no casal. 

Depois do flagrante, o homem permaneceu preso e foi autuado por lesão corporal, violência doméstica, ameaça e injúria.

Dois chamados 

Já na madrugada, a Polícia Militar compareceu à Rua Henrique Wruck, Residencial Cremonezi, onde uma mulher de 36 anos alegou ter sido agredida pelo marido. Ao tomar conhecimento de que ela acionou a corporação, o indivíduo de 38 anos fugiu. 

Os militares fizeram buscas pelas imediações, porém o autor não foi encontrado. Aproximadamente 40 minutos depois, a vítima novamente ligou para a polícia e afirmou que o homem voltou ao endereço.

Diante disso, a equipe retornou ao imóvel onde o acusado confirmou as ameaças e tapas contra a companheira. 

Apesar de a esposa dizer sentir dores na cabeça e rosto sem sinais visíveis, foi requisitado exame de corpo de delito. A mulher ainda solicitou medida protetiva e passou a noite na casa de familiares, juntamente com os filhos do casal.

De acordo com a Polícia Civil, o agressor foi ouvido e liberado após pagar fiança de R$ 1.500. Devido ao flagrante, ele responderá em liberdade por ameaça e violência doméstica.

SAIBA MAIS

Violência doméstica: mulher tem o dedo quebrado durante discussão

Adolescente de 17 anos é vítima de violência doméstica

Mulher é agredida com socos no rosto e sofre ameaça de morte pelo marido

Veja também