Autoridades eleitorais esperam tranquilidade no dia da eleição

Na reta final da disputa, responsáveis por manter a ordem durante o pleito municipal estarão de plantão ao longo de todo o domingo, nos cartórios e inclusive na apuração dos votos

PRUDENTE - JEAN RAMALHO

Data 01/10/2016
Horário 10:52
 

Ao longo de 45 dias, desde 16 de agosto, candidatos ao Executivo e Legislativo das cidades da região disputaram uma verdadeira corrida em busca do voto dos eleitores. Com menos tempo de campanha, além de inúmeras limitações, como por exemplo, o veto à doação por empresas, a campanha exigiu um desdobrar dos aspirantes políticos, para conseguir disseminar suas propostas ao eleitorado. Mesmo diante dos contratempos, os responsáveis por manter a ordem durante a disputa eleitoral consideram que tudo transcorreu de maneira tranquila até agora. E esperam que este cenário se repita amanhã, antes, durante e depois do período de votação.

Jornal O Imparcial Juiz eleitoral, Paulo Gimenes Alonso estará de plantão neste domingo

E esses "responsáveis por manter a ordem" são os juízes e promotores eleitorais. Em Presidente Prudente eles são em quatro – dois juízes e dois promotores. Cada juiz responsável por uma ZE (Zona Eleitoral), com o apoio de um dos promotores. Paulo Gimenes Alonso é o magistrado da 101ª ZE. Em uma avaliação antecipada, ele diz que, por enquanto, "para a Justiça Eleitoral tudo transcorreu dentro da normalidade" durante as eleições deste ano.

E quando diz isso, se refere não apenas às questões jurídicas do pleito, mas também ao convívio entre os candidatos e eleitores que, para ele, não teriam extrapolado o limite do aceitável. "A disputa eleitoral foi realizada de maneira limpa até agora, sem maiores problemas. Todos os prazos foram cumpridos e respeitados pelos candidatos. Quando necessário, todos documentos e certidões foram apresentados, e todas representações analisadas e julgadas pela Justiça Eleitoral", comenta o juiz.

 

Propagandas eleitorais

O promotor eleitoral da 402ª ZE, Jurandir José dos Santos, teve a mesma sensação de "tranquilidade" que o juiz. Ao longo da campanha, ele conta que os maiores problemas relacionados às propagandas eleitorais envolveram a falta de inserção de intérprete de Libras, assim como o desrespeito aos limites de tempo no rádio e na TV.

"Fora isso, a campanha foi tranquila. Não tivemos nenhum incidente muito grave, com exceção de uma possível ameaça de morte a um candidato, mas que não foi registrada na Justiça Eleitoral, apenas na Polícia Civil, que está investigando o caso", relata o promotor.

 

Dia da votação

E este mesmo contexto é esperado para amanhã, dia da votação. Para o juiz Paulo Gimenes Alonso, que estará de plantão durante o domingo à frente de toda coordenação dos trabalhos, desde a abertura das urnas até a apuração, a expectativa é que a votação seja tranquila e limpa. "A Justiça Eleitoral está confiante de que será uma eleição tranquila, em que a população poderá exercer seu direito ao voto sem qualquer constrangimento. Mas caso algum crime aconteça, estaremos a postos para punir", assegura.

E o promotor Jurandir José dos Santos acrescenta que ao longo do dia fará visitas aos locais de votação, para garantir que a ordem seja mantida e o pleito eleitoral respeitado. "Vamos passar por todos os pontos de votação, permanecer em plantão com o juiz no cartório. Então, qualquer ocorrência, o eleitor pode se dirigir ao cartório mais próximo ou entrar em contato através dos telefones locais", afirma.

 

SAIBA MAIS


Para denúncias relacionadas a propagandas irregulares, boca de urna ou tentativas de compra de voto, entre hoje e amanhã a população pode ligar para a Polícia Militar, através do telefone 190. Ou contatar os cartórios eleitorais, pelos seguintes números: 101ª ZE – (18) 3916-1171 ou 3223-6711; 402ª ZE – (18) 3916-1173 ou 3221-0959.

 

Veja também