Bandidos destroem 2 agências bancárias em Iepê

Prejuízos ainda não foram calculados, mas as polícias Civil e Militar seguem com os trabalhos para deter os suspeitos

REGIÃO - VICTOR RODRIGUES

Data 21/12/2016
Horário 08:54


Cerca de 20 indivíduos encapuzados destruíram com explosivos duas agências bancárias no centro de Iepê, na madrugada de ontem. As unidades bancárias são próximas, cerca de 200 metros de distância uma da outra, e uma delas é de frente para a praça central. Trata-se de uma agência do Banco do Brasil e outra do Bradesco. Os ladrões surpreenderam três pessoas que estavam na praça, as fizeram de refém para que não acionassem a polícia, e se dividiram em dois grupos.

De acordo com dados cedidos pela Polícia Civil, cada grupo se dirigiu a uma agência, e munidos com explosivos, tentaram estourar os cofres. Dois dos três cofres do Banco do Brasil foram abertos. O terceiro ficou danificado, mas não foi possível abri-lo. Já sobre o cofre do Bradesco, eles não conseguiram abrir e não levaram nada. Danificaram a primeira camada, mas não foram além da segunda. Eles ainda provocaram diversos danos a toda a estrutura bancária, com portas, vidros, móveis, paredes, entre outros.

Segundo a investigação, a meta dos bandidos era retirar o dinheiro do cofre e se evadir, mas eles também estouraram caixas eletrônicos. Ainda durante a ação, eles deram tiros para cima, para que as pessoas que ouvissem se sentissem intimidadas e não se aproximassem dos locais. Ninguém ficou ferido. Logo após o roubo, os reféns foram liberados.

A polícia ouviu as testemunhas ontem, e as investigações prosseguem no sentido de identificar e punir os autores do crime, além de recuperar os valores perdidos. Até o momento, não se sabe quanto foi roubado dos cofres e dos caixas, e os prejuízos gerais ainda não foram calculados.

A Polícia Militar também está empenhada. O 18º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior) de Presidente Prudente, em conjunto com a Polícia Militar do Estado do Paraná (8º BPM), realiza operações por meio de pontos de bloqueio nas vias de acesso e reforço no policiamento próximo à fronteira com o Estado paranaense.

 

Agências

O Bradesco, por meio de nota, informa que avalia os danos ocorridos para restabelecer o atendimento na cidade. Os clientes podem realizar suas transações nas duas unidades do Bradesco Expresso, correspondente bancário do município.

O Banco do Brasil, por sua vez, comunica que os valores subtraídos são apurados e as imagens das câmeras de monitoramento são analisadas pela área de segurança do banco, em conjunto com as autoridades policiais. Considerando os danos causados, e, por questões de segurança patrimonial e aos usuários, a agência permanecerá fechada para atendimento ao público. "O banco reforça seu compromisso em oferecer o melhor atendimento aos seus clientes e oferece, além do atendimento do Banco Postal no centro de Iepê, e das unidades nas praças vizinhas, canais alternativos de atendimento como mobile banking e internet", frisa.

O processo para recuperação das instalações está em fase de avaliação, respeitados os prazos e condições para contratação dos serviços definidos por legislação específica que rege as licitações e compras por empresas do setor público. Não há, ainda, previsão para início das obras e restabelecimento dos serviços.

Veja também