Publicidade

Cavalaria do Baep simula missão no Quartel

Circuito montado colocou obstáculos que podem surgir durante ocorrência de controle de multidões

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 14/03/2020
Horário 07:39
Isadora Crivelli - Cavalaria conta com 15 policiais que passaram pelo curso de formação de tropa montada Foto: Isadora Crivelli - Cavalaria conta com 15 policiais que passaram pelo curso de formação de tropa montada

Nas dependências do CPI-8 (Comando de Policiamento do Interior), em Presidente Prudente, o momento era de concentração. Dentro da arena localizada aos fundos do Quartel, militares do Destacamento de Cavalaria pertencente ao 8º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) se preparavam para o treinamento com os animais – prática que ocorre a cada mês para manter a aptidão dos cavalos durante a jornada de trabalho. Quinta-feira, o circuito montado simulou os policiais agindo no controle de multidões, situação que não é muito comum na região, mas que pode surgir em jogos e outros eventos públicos.

“É um treinamento difícil e bastante importante”, afirma o 1º-tenente PM Edson Laurindo Krauss Junior, comandante da Cavalaria. Para atuar no destacamento é preciso passar pelo curso de formação de tropa montada, no Regimento de Cavalaria da Polícia Militar, em São Paulo.  Em Prudente, a Cavalaria dispõe de 14 cavalos e é composta por 15 policiais, todos aptos a exercerem suas funções. “No treino são aplicadas técnicas que já aprenderam, o que os mantêm afiados”, considera Krauss.

Durante a prática ocorrida quinta-feira, houve simulação de obstáculos como interdição de via, fogo em pneu e barulho – o que deixa o ambiente próximo da realidade. O que também chamou a atenção foi uma lona preta pendurada na arena (simulando uma bandeira), que fez com que os cavalos ficassem agitados. Porém, tiveram que passar embaixo do objeto plástico para que “perdessem o medo”. “Se o cavalo não conseguir fazer aqui dentro, não vai conseguir lá fora”, salienta o comandante.

OUTRAS FUNÇÕES

DESEMPENHADAS

Além do serviço do controle de multidões, as equipes também atuam no policiamento ostensivo e preventivo em diversas áreas consideradas estratégicas pela polícia. Dentre elas, o Parque do Povo e a linha férrea – ocupada por traficantes e usuários de drogas. Conforme o tenente Krauss, em locais públicos, a altura “avantajada” do policial possibilita um campo maior de visão, tanto do policial quanto das pessoas, o que garante “maior sensação de segurança”.

Quando o animal precisa se deslocar do Quartel a uma distância maior que 6 km, faz-se o uso do BIG – o caminhão de transporte de animais. Porém, no cotidiano da Cavalaria, os policiais geralmente saem a cavalo para percorrer as áreas em que atuam.

SAIBA MAIS

Às segundas e terças-feiras, a Cavalaria participa do Programa de Atuação Multidisciplinar na Reabilitação Equestre, realizado pela Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) junto ao Grupamento de Policiamento Montado em Presidente Prudente. O projeto é destinado a crianças e adolescentes que apresentam necessidade de provocar o desenvolvimento de funções neuropsicológicas. Ao longo de 15 anos, pelo menos 70 crianças e adolescentes já passaram pelo tratamento.

Veja também