Ciência ou mito?

OPINIÃO - Thiago Granja Belieiro

Data 31/03/2021
Horário 05:45

O filósofo da ciência Karl Popper escreveu: “As teorias científicas distinguem-se dos mitos unicamente por serem criticáveis e estarem abertas a modificações à luz da crítica”. Com esse enxerto, podemos apontar duas questões centrais na compreensão do fazer científico. A primeira delas é a de que toda ciência é hipotética, isto é, lida com hipóteses que precisam ser testadas e verificadas em laboratórios, experimentos e estudos sistemáticos. A segunda questão, mais interessante, é a de que a validade das teorias científicas reside justamente nas possibilidades delas serem falsas, ou seja, superadas por novas evidências, o que implica dizer que nenhuma teoria científica válida é eterna. 
A polêmica em torno do kit Covid e do tratamento precoce precisa ser encarada à luz das reflexões de Popper. É fato inconteste na comunidade médica e científica, da não eficácia desses medicamentos no tratamento da Covid-19. Estudos e investigações realizadas no Brasil com dezenas de milhares de pacientes, por instituições como a USP e a Unicamp, apontam claramente não só a ineficácia dessa medicação, como indicam sérios riscos de efeitos colaterais, tais como arritmia cardíaca e problemas no fígado. A hipótese da eficácia desses medicamentos está claramente refutada pelo método científico. 
Entretanto, como colocou Popper, toda teoria científica pra ser aceita precisa trazer a possibilidade de ser refutada, e isso é o que enriquece o saber científico. Enquanto não apresentam provas robustas da eficácia desses medicamentos, no momento em que Presidente Prudente discute essa questão, vejamos o que ocorreu em Uberlândia, cidade que adotou o kit Covid desde julho e o distribuiu de forma gratuita à sua população. Reportagem da Revista Piauí mostrou que o número de óbitos explodiu na cidade após a adoção do tratamento precoce associada à flexibilização da quarentena. Os números saltaram de 27 óbitos em Dezembro para 257 em Fevereiro.
Evidências científicas são nossa única arma contra a invisibilidade do vírus e a ignorância de muitos, inclusos médicos e autoridades públicas. Afinal, acreditar que o kit Covid é o nosso “óleo de Lorenzo” não é muito diferente que de acreditar em mitos.

Thiago Granja Belieiro é doutor em História e professor na Educação Básica e Superior. Contato: thiagobeli@hotmail.com

Veja também