Publicidade

DE INDIANA PARA O BRASIL

REGIÃO - JOSÉ VICENTE

Data 05/02/2020
Horário 03:28

​Fizemos uma visita a Rafael Felipe, para conhecermos de perto seu trabalho na fabricação de selas e ficamos maravilhados. Tudo começou em 1977, portanto, há 43 anos, e Rafael tinha apenas 17 anos, quando deu seus primeiros passos fabricando cintos artesanalmente. Dos cintos, passou a fabricar tralhas, incluindo cabrestos, látegos, charroa, qualheiras, tapas e arreios de carroça. A partir de 1982 confeccionou suas primeiras selas, e oficializou o nome de sua empresa como Rafa Selas. A primeira sela foi vendida ao ex-prefeito Antonio Poleto e daí para frente, o pequeno empresário cresceu muito, mercê do seu trabalho, e ganhou clientes em todo o Brasil. As selas de Rafa Selas são conhecidas em todo o território nacional e podem ser adquiridas pela internet.


​PRESIDENTE STROESSNER

​O trabalho de Rafael Felipe foi além do Brasil e em 1983 recebeu uma encomenda de cintos para uma grande festa de peões que seria realizada no Paraguai. Desse importante lote, um cinto especial foi encomendado para presentear o então presidente do vizinho país, Alfredo Stroessner, que estaria presente no evento. Hoje, além de selas, Rafa Selas fabrica bainhas para canivetes, facões, faca, celular e também os famosos arreios dos tipos fronteira e porta capela. Atende uma infinidade de pedidos como coleiras, peitoral para cães e até coldres para armas. Importante ressaltar que Rafael Felipe, mesmo com todo esse talento, depois de conquistar uma clientela em nível nacional, mantém seu jeito simples e modesto,  como se ainda estivesse iniciando seu trabalho aos 17 anos de idade.​


PREFEITURA E SEBRAE

A Prefeitura de Martinópolis divulgou, por meio da Assessoria de Comunicação, um importante programa de desenvolvimento em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Trata-se de um programa bem abrangente atendendo vários aspectos, entre eles, políticas públicas, cultura empreendedora, turismo e comércio, emprego e  renda, agro e artesanato. Em prática, esse programa vai beneficiar grandemente o município.

​SOLUÇÕES PARA FALTA DE ESPAÇO

​A administração pública de Martinópolis, segundo sua assessoria, está trabalhando no sentido de buscar soluções para eliminar os problemas causados pela falta de espaço no cemitério municipal. O local, inclusive, vem passando por uma série de reformas  e estudos, com a finalidade de receber novas instalações, criando novos espaços para sepultamentos. O objetivo da municipalidade é oferecer alternativas aos moradores, solucionando de vez o problema.


​CRATERA CRIA PROBLEMAS

​Em Indiana, um problema se arrasta há vários dias, criando um transtorno para os moradores e motoristas, nas imediações da esquina das ruas Visconde do Rio Branco e Valentim Gentil. Para se ter uma ideia, na mesma esquina estão localizados um bar, um lava-jato, a creche municipal e uma empresa de fabricação de capas de bancos de carros. Portanto, um local de grande movimento, e na esquina existe uma cratera, onde o asfalto afundou e, segundo os moradores, por conta de um serviço não realizado como deveria. Assim, toda a água que desce das ruas adjacentes vem trazendo lixo que fica ali, no tal buraco, depositado e criando sérios problemas, além de riscos para quem precisa trafegar pelo local. Inúmeras reclamações já foram dirigidas aos funcionários responsáveis da Prefeitura, mas não foram atendidas.


​ATIVIDADES LEGISLATIVAS 

​As atividades do Legislativo indianense voltaram na noite de ontem, sob a presidência do vereador  Odair Gimenes (PSDB). Nenhum assunto de grande destaque esteve em pauta e todos os vereadores estiveram presentes retornando às atividades referentes ao ano de 2020.


​OPERAÇÃO COROTE

​A exemplo de outros municípios, Indiana também precisa urgente de uma medida mais drástica, como a Operação Corote. Nos últimos dias, a população vem enfrentando problemas com a presença de elementos que passam o dia todo na Praça da Matriz, ingerindo bebida alcoólica. Esses desocupados, além de não trabalhar, passam o tempo todo bebendo, e criando confusões, principalmente brigas entre eles, ameaçando a integridade física de famílias com crianças que eventualmente utilizam o espaço público para seus passeios. Além disso, esses desocupados perturbam as pessoas pedindo dinheiro, que gastam com bebidas. A situação já está insustentável e os conflitos são frequentes, então, as pessoas de bem estão assustadas, e seria de bom alvitre que as autoridades policiais fizessem um patrulhamento, tipo a Operação Corote, para limpar a praça.

​SITIANTES RECLAMAM

​As estradas de terra de nossa região ficaram bastante danificadas com o efeito das últimas chuvas, mas uma das mais prejudicadas foi a que liga Indiana e Martinópolis, conhecida por Estrada do Chora-chora. Houve um período sem chuvas em que a Prefeitura de Indiana fez um trabalho com suas máquinas, entretanto, os serviços ficaram só nas proximidades das olarias até o aterro sanitário. O pretexto era de que a máquina quebrou e voltaria a atender a partir da segunda feira, dia 27 de janeiro, o que não ocorreu, e aí as novas chuvas desse final de semana acabaram por trazer mais problemas. Existe a possibilidade até de obstruir completamente a pista, já que as enxurradas provocaram mais danos em todo o trecho que pertence a Indiana

Veja também