Denúncia de maus-tratos e possível prática de zoofilia é investigada

Conforme Polícia Ambiental, o tutor da cachorra, um homem de 50 anos, morador em Rosana, teria negado os fatos; animal apresentava “estado deplorável”

REGIÃO - OSLAINE SILVA

Data 21/10/2021
Horário 20:00
Foto: Polícia Militar Ambiental
Animal foi levada à clínica veterinária, onde está internada recebendo tratamento
Animal foi levada à clínica veterinária, onde está internada recebendo tratamento

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental realizou, quarta-feira, atendimento de denúncia de maus-tratos a animal doméstico, uma cachorra, de raça não definida, em que o tutor, um homem de 50 anos, estaria, supostamente, praticando o ato de zoofilia, ou seja, sexo com o animal. 
Ao chegarem ao local indicado, em Rosana, os policiais identificaram o denunciado e a cachorra apresentava “estado deplorável, visivelmente muito debilitada e infestada de ectoparasitas [carrapatos]”. Além de “um visível inchaço e provável infecção na região genital”. 
Ao ser questionado sobre as denúncias, o homem negou os fatos narrados, dizendo que a cadela estava doente há dois anos com um tumor na região genital e que ele fazia o tratamento somente com creolina. Diante da condição precária de saúde do animal, a equipe policial confirmou a prática de maus-tratos, sendo o homem conduzido e apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Rosana. 
O homem não possuía documentos de identificação (RG e CPF) e, após esgotar todos os meios disponíveis no sistema informatizado, foi ouvido e intimado a retornar em outra oportunidade para a realização de sua identificação papiloscópica. 
Com o apoio de uma ONG (organização não governamental) protetora de animais, a cachorra foi levada até uma clínica veterinária localizada no distrito de Primavera, onde recebeu atendimento emergencial e ficou internada para sequência do tratamento. Quando estiver em condições, ela será destinada para um lar definitivo. 

Foto: Polícia Militar Ambiental

denúncia maus-tratos e zoofilia contra morador de rosana região presidente prudente
Soldado Evandro com a cachorra; maus-tratos foi confirmado

Veja também