Diocese divulga decreto com volta parcial das missas presenciais

Publicação entra em vigor na segunda; documento pede que nas cidades onde houver regulamentações próprias, que dialoguem com as autoridades competentes

VARIEDADES - WEVERSON NASCIMENTO

Data 30/05/2020
Horário 09:06
 Diocese de Presidente Prudente - Bispo diocesano assinou o decreto com retorno das missas presenciais, de forma limitada e gradual Foto: Diocese de Presidente Prudente - Bispo diocesano assinou o decreto com retorno das missas presenciais, de forma limitada e gradual

Estando presente o plano de flexibilização advindo das autoridades estadual e municipal, a Diocese de Presidente Prudente, com todas as precauções necessárias, organizou o retorno das missas presenciais de forma limitada e gradual, sempre de acordo e cumprindo com rigor, todas as orientações precedentes das autoridades responsáveis pela saúde pública, desde que se mantenha estável o quadro de proliferação da Covid-19. O decreto, assinado pelo bispo diocesano, dom Benedito Gonçalves dos Santos, e pelo chanceler do bispado, padre Carlos Eduardo Biral, entra em vigor nesta segunda-feira.

De acordo com o documento expedido pela Diocese, desde o dia 19 de março as igrejas estavam fechadas, vivendo os fiéis o tempo de distanciamento social. “Percebi e reconheço que nenhuma paróquia ficou no imobilismo, mas que cada respectivo padre, com zelosos pastores, procurou manter viva a fé, a esperança e promover a caridade entre os fiéis sob suas responsabilidades, lançando-se, sem medo, com seriedade e comprometimento, responder aos desafios atuais”.

MEDIDAS

ADOTADAS

Desde modo, como salienta a flexibilização para que as celebrações com a presença de fiéis sejam retomadas com responsabilidade, a Diocese decreta que: as celebrações litúrgicas poderão ser realizadas obedecendo ao limite máximo de pessoas estabelecido pelos decretos das autoridades municipais (no município de Prudente corresponde a 40% da capacidade local; onde houver regulamentações próprias, pede-se que dialoguem com as autoridades competentes); que as celebrações não ultrapassem o tempo de uma hora e meia; e que haja o afastamento mínimo de dois metros entre os membros da assembleia litúrgica, a não ser que sejam pessoas de uma mesma família e que habitem juntas.

Recomenda-se que todos os que pertencem aos grupos de risco, como idoso, hipertensos, diabéticos e gestantes, fiquem em casa

No que se refere à atividade dentro da igreja, o documento objetiva que nos bancos estejam marcados os lugares onde os fiéis deverão sentar e, que, não se distribua folhetos de canto ou jornais de missa, envelopes e santos de oração. “As ofertas deverão ser depositadas (durante a entrada ou saída) em locais apropriados e fixos próximos às portas da igreja”. Fixar cartazes informativos e educacionais também foi uma medida anunciada pela igreja para prevenção da disseminação do novo coronavírus.

GRUPOS

DE RISCO

O decreto orienta também que deve haver ausência de contato físico entre as pessoas (cumprimentos com abraços, apertos de mão, etc); que não poderão participar das missas e outras celebrações quem apresentar sintomas de resfriado/gripe; que é obrigatório o uso de máscaras para adentrar na igreja e, que deverão fazer a higienização das mãos com álcool gel 70%.

“Recomenda-se que todos os que pertencem aos grupos de risco, como idoso, hipertensos, diabéticos e gestantes, permaneçam em casa. Os clérigos que pertencerem a esses grupos tenham os cuidados devidos e ponderem, com prudência, a convivência da sua exposição das ações litúrgicas e outros atendimentos pastorais. Do mesmo modo, recomenda-se a não participação de crianças abaixo de 12 anos”.

Quanto à comunhão, o documento pede que antes e depois da distribuição da eucaristia, os presbíteros e ministros extraordinários devem higienizar as mãos com álcool gel 70%. Os fiéis que forem receber o rito, por sua vez, devem receber a comunhão nas mãos, continuando a suspensão de entrega na boca e sob as duas espécies. Outras ações que consideração as medidas de segurança foram anunciadas no decreto. O documento objetiva que todas as igrejas precisarão se adequar para fazer a abertura e retorno parcial das missas presenciais.

SERVIÇO

Para mais informações sobre o decreto, a Diocese disponibilizou o documento na íntegra no site oficial: diocesepresidenteprudente.com.br.

 

 

 

                                                                    

 

 

Veja também