Dono de fazenda é multado em R$ 264 mil por queimada em APP

Análise da área danificada, em Sandovalina, constatou que o incêndio atingiu 35,2 hectares

REGIÃO - Da Redação

Data 13/02/2020
Horário 13:04
Polícia Militar Ambiental - Infração foi registrada após denúncia aos militares Foto: Polícia Militar Ambiental - Infração foi registrada após denúncia aos militares

Na quarta-feira, a Polícia Militar Ambiental aplicou multa de R$ 264 mil por queimada em APP (área de preservação permanente), em uma fazenda em Sandovalina. A infração foi constatada após a guarnição receber denúncia sobre o fogo no local.

Diante da informação, a guarnição fez contato com o administrador da fazenda, que informou que contratou uma empresa de engenharia ambiental para fazer o plantio de mudas na área. Na ocasião, um funcionário da empresa acendeu um “pequeno fogo”, com a intenção de espantar as abelhas. No entanto, uma rajada de vento acabou, por acidente, espalhando o fogo pela área de preservação permanente.

Após análise da área danificada, foi constatado que o local queimado (35,2 hectares), está inscrito no CAR (Cadastro Ambiental Rural) como área de preservação permanente da referida fazenda, área inserida no bioma de Mata Atlântica.

Diante dos fatos, foi elaborado auto de infração ambiental ao proprietário por dificultar a regeneração natural de vegetação nativa em área correspondente a 35,2 hectares em área de preservação permanente, com multa de R$ 264 mil.

Publicidade
eixosp

Veja também