Eronildes Araújo, ex-velocista

Esportes - Jefferson Martins

Data 05/06/2016
Horário 10:06
 

 

Apesar dos momentos de apreensão, sem saber se iria ou não conduzir a Tocha Olímpica em Presidente Prudente, o ex-velocista Eronildes Araújo teve, na última semana, a presença confirmada pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e participará do revezamento, em 27 de junho. Baiano de Bom Jesus da Lapa (BA), foi na capital do oeste paulista que ele fez história no atletismo, disputando três Olimpíadas e conquistando o tricampeonato Pan-Americano.

Jornal O Imparcial "Já avisei e agradeci todos que torceram por mim", diz ex-velocista Eronildes Araújo

Prudentino de coração, ele revela que em momento algum passou pela cabeça participar do revezamento em outra cidade. "Me foi proposto para ir a outra cidade, porém disse não. Foi aqui que construí minha vida", diz. Embora feliz, o ex-velocista e um dos grandes nomes do país nos 400 metros com barreiras lamenta ter precisado "correr atrás" para ser integrado ao time de condutores. "Foi chato. Eu achei que iria, mas não recebia recado, foi estranho", diz.

"Estou contente, mas não tanto. Era bom que fosse tudo certinho, convidado, mas tive que brigar. Acabou dando certo, depois que a Katia Rubio entrou", diz. Quem também ajudou a cobrar o comitê foi o medalhista olímpico André Domingos. "Não achava justo e como tenho uma boa relação no COB foi um prazer", afirma André. Passado tudo isso, Eronildes aguarda com ansiedade o grande dia. "Já avisei todo mundo, agradeci a todos que torceram por mim e agora é só alegria", pontua.

 

História

Eronildes chegou em Prudente no início da década de 90 para integrar o elenco comandado por Jayme Netto Júnior. Entre as principais conquistas da carreira, estão as três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Havana, Cuba (1991), Mar del Plata, Argentina (1995) e Winnipeg, Canadá (1999).

 

Veja também