Escutar com o ouvido do coração

OPINIÃO - Sandro Rogério dos Santos

Data 29/05/2022
Horário 05:00

Este 7º Domingo da Páscoa é a Solenidade da Ascensão de Jesus e o 56º Dia Mundial das Comunicações (DMC). Deus ama o homem: por isso lhe dirige a Palavra, por isso “inclina o ouvido” para o escutar. Na sua Mensagem para o DMC – “Escutar com o ouvido do coração”– Francisco lê a conjuntura e aponta caminhos para a boa prática comunicacional. Antes de avançar, uma pergunta: você gosta de ser ouvido? Pois é! Acredito que toda e qualquer pessoa queira não apenas ser ouvida (um ato do ouvido), mas escutada (uma atitude de ouvir e considerar interiormente). E desde cedo o ser humano quer ser ouvido e precisa ser escutado. Já se disse que “toda criança quer um abraço, mas prefere um tapa à indiferença”, pois a falta de atenção do outro é insuportável. O próprio processo de comunicação visa, além da troca, à comunhão de sentimento, de vida e de ideias.
“A verdadeira sede da escuta é o coração”. Ouvir com o coração é uma qualidade distintiva daquele que ouve com atenção, isto é, sabe escutar. Rubem Alves escreveu famosa crônica intitulada Escutatória para confrontar os muitos cursos de oratória. As pessoas querem aprender a falar e a influenciar, mas nem sempre se preocupam em aprender a escutar. E quem de nós não quer ser ouvido, não é mesmo? É urgente converter nosso coração para uma escuta sincera. O que dizer dos casais que não conseguem mais manter um bom relacionamento senão que perderam a capacidade de se escutar? O que dizer da guerra da Rússia contra a Ucrânia senão que há profunda surdez nas relações interpessoais e inter-povos, - grupos, - religiões etc.?
No âmbito da Igreja, Juliano Rigatti em artigo na Revista Família Cristã, comenta a expressão de Moisés Sbartelotto “ódio digital intracatólico”, aquela “divisão silenciosa que ora se mistura com partidos políticos, ora endurece a tradição, a doutrina e a liturgia, extinguindo a compaixão das interações, a ponto de pôr em cheque nada menos que o pontificado do atual sucessor de Pedro [o papa Francisco]”. Francisco afirma em sua mensagem que “no fundo, a escuta é uma dimensão do amor”. Sem amor, o ouvir é protocolar. Sem amor, não consideramos a versão do outro. Sem amor, não usamos o ouvido do coração. “Oferecer gratuitamente um pouco do próprio tempo para escutar as pessoas é o primeiro gesto de caridade”. A escuta é essencial para uma boa comunicação. “Só prestando atenção a quem ouvimos, àquilo que ouvimos e ao modo como ouvimos é que podemos crescer na arte de comunicar”. É preciso saber escutar com o ouvido do coração.
Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!!
 

Veja também