Estado reforça que trabalha junto aos municípios para garantir assistência

Secretaria Estadual de Saúde alega que mantém na região de Prudente 125 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 450 clínicos exclusivos para assistência a pacientes com Covid-19

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 28/05/2021
Horário 04:20
Foto: Site do HR/Reprodução
Estado informa que mantém em hospitais da região, entre eles, no HR, 125 leitos de UTI e 450 clínicos exclusivos a pacientes com Covid
Estado informa que mantém em hospitais da região, entre eles, no HR, 125 leitos de UTI e 450 clínicos exclusivos a pacientes com Covid

Com relação ao discutido na reunião convocada pelo Ciesp/Fiesp (Centro e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) de Presidente Prudente, sobre a situação do sistema de saúde da capital do oeste paulista, em razão da crise sanitária causada pelo novo coronavírus, a Secretaria Estadual de Saúde, por meio de nota, reforçou que vem trabalhando junto aos municípios para garantir assistência à população e combater a pandemia. “A pasta estadual mantém na região de Presidente Prudente 125 leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e 450 clínicos exclusivos para assistência a pacientes com Covid-19”, pontuou.
O documento acrescenta que, para garantir ainda mais a assistência, a pasta implantou 10 novos leitos de UTI Covid e 10 de enfermaria no HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, que na data de ontem, operava com 40 leitos UTI e 66 clínicos. Além disso, a secretaria reforça que está auxiliando no custeio de novos 10 leitos de UTI deste tipo na Santa Casa de Presidente Venceslau (instalados recentemente), que duplicaram a capacidade da unidade.
Cabe destacar, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, que a ativação de novos leitos não é prerrogativa exclusiva do Estado, mas também da União e das prefeituras. Também menciona que a medida amplia a assistência em estrutura já apta a atender pacientes, uma vez que a dificuldade do abastecimento de gases medicinais persiste, impactando, inclusive, o andamento da adaptação do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Dracena como hospital de campanha.
De acordo com o Estado, o governo de São Paulo tem norteado suas ações de enfrentamento da Covid-19 por meio do monitoramento da pandemia, que é contínuo e diário, permitindo, inclusive, intensificação de medidas restritivas e regras do Plano São Paulo, caso o Centro de Contingência identifique necessidade. “O plano permite ainda que os gestores municipais adotem este tipo de estratégia conforme a realidade local”.

SAIBA MAIS

Reunião discute situação do sistema de saúde em Prudente

Veja também