Farmácia de Alto Custo estende programa MedCasa até dezembro

REGIÃO - THIAGO MORELLO

Data 14/11/2020
Horário 06:28
AI/HR - Alguns pacientes ainda retiram os remédios no local, mas a maioria é atendida pelo programa delivery  
AI/HR - Alguns pacientes ainda retiram os remédios no local, mas a maioria é atendida pelo programa delivery  

Popularmente conhecida como de “Alto Custo”, a FME (Farmácia de Medicamentos Especializados) de Presidente Prudente tem como uma de suas características aprimorar o acesso aos medicamentos de pacientes atendidos pelo SUS (Sistema Única com Saúde). Mas também afetado pela pandemia da Covid-19, em junho, o local lançou o programa “MedCasa”, da Secretaria de Estado da Saúde, que faz essa ponte e entrega em casa, aos pacientes, os remédios necessários. Ontem, a unidade anunciou que os trabalhos foram prorrogados até dezembro, e continuarão atendendo os pacientes assistidos pelo programa.
A notícia foi bem recebida para quem precisa do serviço, como é o caso da escriturária Rosa Maria Tavares, 55 anos, moradora de Álvares Machado. Desde junho, ela tem recebido os medicamentos que necessita em casa, e conta que isso tem sido “uma mão na roda”. Ela conta que, assim que começou pandemia, o medo de ser afetada pela falta de medicamentos, assim como ter problema de acesso a eles, foi real.
“Era uma preocupação muito grande de como iríamos enfrentar essa situação, já que o necessário é não sair de casa e evitar o contato outras pessoas. Mas, desde que o MedCasa foi iniciado tem me ajudado muito. Eles entregam tudo bonitinho, embalado e corretamente”, completa Rosa. Ela não deixa de comentar que a extensão até dezembro vai ajudar bastante.

Delivery de medicamentos

Assim como tem ajudado outras pessoas que pertencem aos 44 municípios do DRS-11 (Departamento Regional de Saúde), com sede em Prudente. A coordenadora da FME local, Vitória Spir, explica que o serviço funciona como um delivery, onde colaboradores da farmácia levam os medicamentos até a residência dos pacientes sem nenhuma cobrança. O objetivo é garantir que a população, principalmente aqueles que compõem o grupo de risco, fiquem em casa e evitem o deslocamento até a unidade, garantindo maior conforto e também a prevenção contra o novo coronavírus.
Desde junho, quando foi iniciado, Vitória conta que 19,5 mil medicamentos já foram entregues a cerca de 7 mil pacientes, com uma média diária de 100 a 110 pessoas atendidas. “São vários medicamentos inclusos, entregues das 8h às 18h, todos os dias”, afirma. Além de Prudente, alguns municípios da região também possuem demandas, como Martinópolis, Presidente Bernardes, Presidente Venceslau e Regente Feijó.
Em alguns casos, Vitoria destaca que os pacientes preferiram continuar retirando no local, por conta da falta de disponibilidade de horário para estar em casa e receber o medicamento. Aliás, esse tem sido a maior dificuldade deles, segundo ela, uma vez que algumas pessoas “não estão em casa para retirar” ou mudam de endereço e não atualizam as informações junto à FME”.
“Cada medicamento entregue significa mais um momento que o paciente ficou seguro em casa. O trabalho tem sido muito gratificante e continuaremos atendendo com o mesmo carinho e profissionalismo de sempre”, afirma a farmacêutica coordenadora.

SERVIÇO
Dúvidas e eventuais informações podem ser consultadas no site do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Presidente Prudente (amepresidenteprudente.org.br) ou pelos telefones (18) 3918-9850 e 3918-9855.

Veja também