Fica para 2022: Grêmio Prudente é goleado e está fora da Bêzinha 

Gavião Carcará perdeu por 4 a 0 no sábado e, pelo 2º ano consecutivo, fica “no quase” para garantir o acesso à A3 do Campeonato Paulista; na final, União Suzano pega a Matonense 

Esportes - CAIO GERVAZONI

Data 25/10/2021
Horário 21:45
Foto: Rodrigo Corsi/FPF
Quarto gol do União Suzano veio com o camisa 17, Romário, aos 37 minutos da etapa final
Quarto gol do União Suzano veio com o camisa 17, Romário, aos 37 minutos da etapa final

Teve fim o voo do Gavião Carcará rumo a série A3 do Campeonato Paulista da próxima temporada. No sábado, jogando fora de casa, no Estádio Francisco Marques Figueira, em Suzano (SP), o Grêmio Prudente foi derrotado por 4 a 0 pelo invicto Usac (União Suzano Atlético Clube). Com o revés por 3 a 2 no jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no Estádio Paulo Constantino, Prudentão, o Carcará precisaria vencer o duelo da volta por no mínimo dois gols de diferença para conseguir o acesso. Porém, a vitória não veio e, pelo segundo ano consecutivo, o Grêmio Prudente tem o trajeto do voo rumo à A3 interrompido nas semifinais da Bêzinha. No ano passado, o algoz prudentino foi o BEC (Bandeirante Esporte Clube), de Birigui (SP). Naquela ocasião, o Prudente venceu a partida de ida por 1 a 0, no entanto, o Bandeirante conseguiu o acesso ao vencer o rival por 2 a 0 na volta. 
Nas semis desta temporada, com a goleada do Usac no jogo da volta, o placar agregado dos 180 minutos contra o Grêmio Prudente ficou em 7 a 2 para o clube de Suzano, que irá enfrentar a Matonense na final da Bêzinha. Em casa, no Estádio Hudson Ferreira, a equipe de Matão (SP) conseguiu o acesso ao vencer o Vocem, de Assis (SP), ontem, por 1 a 0. União Suzano e Matonense foram as duas equipes que passaram pelo apertado funil da quarta divisão do torneio estadual que concede vaga para a série A3 do ano que vem. O primeiro capítulo da decisão será contado em Matão nesta quarta-feira, às 15h. O capítulo final da Bêzinha, que vale a taça do certame, ocorre no sábado em Suzano, também, às 15h. 

Como foi o confronto

A expectativa para o jogo no Suzanão, na grande São Paulo, entre o invicto Usac e Grêmio Prudente, era alta. Até porque, ao longo da temporada, o Gavião Carcará acabou com a invencibilidade de XV de Jaú e Flamengo de Guarulhos e, mesmo com a derrota nos primeiros 90 minutos da decisão pelo acesso, a esperança pela remontada da equipe prudentina ainda estava de pé. O Grêmio Prudente, que teve um início de campeonato turbulento, restabeleceu-se na sequência da competição sob o comando de Luiz Henrique Dalben, o Epitácio
E Epitácio até mexeu as peças no time titular para a conseguir a tão sonhada virada contra o Suzano. O treinador do Grêmio Prudente optou por começar o jogo com três zagueiros, Richard, Codognatto, Diego Landis, e povoar mais as alas, com Bull, pela esquerda e Lucas Marques pela direita, o meio de campo com Iago Pereira e João Pedro, e o trio ofensivo com Bolt, Wallace e a entrada de Neto Acará no lugar de Lucas Silva, o Bozó. Porém, se no jogo da ida o balde de água fria veio aos 50 minutos do segundo tempo, na partida da volta, a decepção veio logo no início do duelo: aos dois minutos da etapa inicial, o volante Tenner, do União Suzano, aproveitou a sobra da bola na intermediária e, com uma dose de sorte, acertou um petardo indefensável para o goleiro Léo Lopes, do Grêmio. 
A resposta da equipe visitante veio aos 11 minutos e explodiu na trave com a tentativa de Igor Bolt, na entrada da área. Lá e cá até os 27 da primeira etapa, o duelo se encaminhou ao feitio do União Suzano quando em um contra-ataque fulminante, Tenner, novamente ele, fez o segundo dele e do Usac no jogo. Naquele momento, o Grêmio Prudente precisaria de quatro gols para conseguir o acesso. O fio da esperança do Gavião Carcará foi desconectado quando, aos 35 minutos, Wallace recebeu o segundo amarelo, foi expulso e deixou a equipe visitante com um a menos. Ao final da primeira etapa, aos 49, o Grêmio esbarrou no goleiro Felipe Nicolas e na trave novamente após tentativa de Neto Acará em cobrança de falta. 
Nos 45 minutos finais, o União Suzano não teve piedade e multiplicou o placar do primeiro tempo por dois. Aos 10 da segunda etapa, o atacante Daniel Bahia aproveitou a falha de Diego Landis e ampliou o marcador. Foi o sétimo gol do atacante do Suzano na Bêzinha: Bahia divide a artilharia da competição com Moicano, do Inter de Bebedouro, e Rodrigo, do Manthiqueira, já eliminados do torneio. O golpe final do União Suzano veio com o camisa 17, Romário. Aos 37 minutos da etapa final, o meia do Usac entrou na área do Grêmio Prudente e acertou um belo chute cruzado sem chances de defesa para Léo Lopes. Sem acréscimos, o árbitro Thiago Luis Scarascati levantou os braços aos 45 minutos do segundo tempo e decretou ali, para alegria de 512 torcedores do Usac, a classificação da equipe de Suzano para a série A3 do ano que vem e para final da Bêzinha, o primeiro jogo contra a Matonense já acontece nesta quarta-feira e a volta será no sábado, no Suzanão. Especialista de Bêzinha e considerado o “Rei do Acesso”, o treinador do União Suzano, Ricardo Costa, chegou ao seu quinto acesso em seis anos e, em especial, levou o Usac à terceira divisão do Paulistão após 28 anos. 

Análise da temporada

O presidente do Grêmio Prudente, André Luis Garcia, fez uma breve análise da temporada 2021 do Gavião Carcará e lamentou pela fase de grupos tumultuada que a equipe passou e, consequentemente, o fato de jogar com a desvantagem nos jogos do mata-mata. “A avaliação é boa por ter chego numa fase decisiva e com tantos clubes a gente conseguir brigar pela luta do acesso até o final, mas ao mesmo tempo a gente não está satisfeito. A gente planejou e tinha a expectativa de neste ano conseguir o acesso, porém como a primeira fase não foi boa e a gente não fez uma pontuação expressiva, acabamos sempre jogando em desvantagem”, relatou o mandatário da equipe prudentina. 
André também falou sobre o horizonte da equipe para o futuro. “Vamos seguir forte para o ano que vem. Acho que a gente conseguiu evoluir enquanto clube neste em diversos aspectos. Tanto de pessoas como de organização e receitas, com o clube conseguindo patrocínios e melhorando sua estrutura. Para o ano que vem é aprimorar mais isso e tentar fazer um elenco ainda mais forte e tentar ser assertivo na escolha da comissão técnica”, explicou o presidente do Grêmio Prudente. 

 

Veja também