FILHO DO BORRACHEIRO JAPONÊS TEM POS DOC

Sinomar

Susumu Fujita que imigrou do Japão ainda criança, trabalhou também omo agricultor, certamente estaria feliz com a esposa, Helena, pelas conquistas do filho Oscar Massaru Fujita

COLUNA - Sinomar

Data 21/06/2020
Horário 04:20
Oscar Fujita, entre o diretor da FCT Unesp, prof. Dr. Rogério Eduardo Garcia, e a Profª. Dra. Maria Raquel Miotto Morelatti, coordenadora da pós-graduação em Educação da Unesp, supervisora do projeto de pesquisa do novo professor pós-doutor em Educação Matemática Foto: Oscar Fujita, entre o diretor da FCT Unesp, prof. Dr. Rogério Eduardo Garcia, e a Profª. Dra. Maria Raquel Miotto Morelatti, coordenadora da pós-graduação em Educação da Unesp, supervisora do projeto de pesquisa do novo professor pós-doutor em Educação Matemática

Susumu Fujita imigrou do Japão ainda criança. Trabalhou como agricultor em lavouras de amendoim e algodão, em Presidente Bernardes, e depois como borracheiro em Presidente Prudente, onde faleceu aos 83 anos. Helena, sua esposa, hoje com 86 anos, viveu para sentir a alegria e o orgulho que certamente Susumo sentiria: ter um filho com pós-doutorado. Oscar Massaru Fujita, 56 anos, o terceiro dos quatro filhos do casal (os outros filhos são Márcia, 53, Eliza, 58, e Nair 61), conquistou há poucos dias a titulação máxima (Pós-Doc) na carreira docente ao concluir seu projeto intitulado “O conhecimento Tecnológico Pedagógico do Conteúdo (TPACK) na formação inicial de professores de Matemática”. Oscar é casado com Clarice, com quem tem dois filhos, Julia, 17, e Felipe, 12.

Professor Fujita, como é comumente chamado, é graduado em Matemática pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), pós-graduado em Consultoria Empresarial pela Fiaet, Especialização em Tecnologias pelo Distrito de Saitama-Ken/ Toquio/ Japão, mestrado pela Unesp (formação de professores e novas tecnologias), doutorado pela USP (Universidade de São Paulo - Didática, Metodologia e EaD – Ensino a Distância ) e agora pós-doutorado pela Unesp.

Fujita iniciou sua formação em Matemática, passou pela formação de professores e novas tecnologias, foi para o exterior e presenciou a forte tendência tecnológica aplicada à Educação (1997), e por este motivo atua desde então na Educação a Distância. Coordenou diversos cursos no Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial)  e Toledo.  Transita fortemente pela área de negócios como consultor empresarial e finaliza com um projeto que é o espelho de toda esta formação interdisciplinar apresentando uma “nova” metodologia denominada TPACK (Technological Pedagogical Content Knowledge - Conhecimento Tecnológico e Pedagógico do Conteúdo) que vem se desenvolvendo fortemente no meio acadêmico. Principalmente agora, de forma mais enfática com a pandemia do Covid-19, através de aulas virtuais.

De acordo com Fujita, toda sua formação se deu em escola pública. “Tínhamos um lema imposto por nossos pais, desde criança: estudar todo dia e se esforçar ao máximo. Era o nosso dever! Foram 25 anos de enorme esforço e dedicação. A missão daqui para frente se fortalece ainda mais: continuar a transformar pessoas por meio da Educação”, destacou Fujita..

RAPIDINHAS

...

Começou no sábado (20) a estação mais fria do ano, período em que pessoas em situação de vulnerabilidade mais precisam de ajuda para se aquecer.

...

Por isso, os cartórios de Presidente Prudente decidiram se unir para arrecadar alimentos, agasalhos e cobertores.

...

Todos poderão participar da corrente da solidariedade e entregar suas doações em caixas de coletas distribuídas nos cartórios. Tudo será revertido para o Lar Santa Filomena.

...

O aplicativo de notícias O Imparcial Digital chega em julho e será mais uma ferramenta a disposição dos assinantes do jornal.

...

Ponto final: Persistência sempre. Um passo de cada vez.

 

Veja também