Fiscalização impede festa clandestina nas proximidades do Rancho Quarto de Milha

Operação perdurou por mais de três horas, pois local só foi divulgado pela organização uma hora antes do horário previsto para ser iniciada

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 09/08/2021
Horário 15:43
Foto: Divulgação
Festa clandestina estava sendo divulgada por meio de arte nas redes sociais
Festa clandestina estava sendo divulgada por meio de arte nas redes sociais

A fiscalização para coibir aglomerações em Presidente Prudente durante finais de semana impediu, no sábado, a realização de uma festa clandestina nas proximidades do Rancho Quarto de Milha, que estava sendo divulgada por meio de arte nas redes sociais.

De acordo com o supervisor de departamento da Visa (Vigilância Sanitária Municipal), Daniel Gulim, esta operação perdurou por mais de três horas. “Recebemos a denúncia, porém, o local só foi divulgado uma hora antes do horário previsto para ser iniciada. Em conjunto, conseguimos impedir que a festa fosse realizada”, aponta.

A equipe da Visa ainda efetuou quatro autuações, todas referentes a estabelecimentos do ramo alimentício. Três delas por aglomeração e uma pela falta do uso de máscara. Também foram realizadas 120 inspeções e recebidas 154 denúncias, sendo que a maioria delas foi atendida.

Daniel também ressaltou a autuação de um bar no Parque Alexandrina. “Como se trata de um caso reincidente, será encaminhado ao MPE [Ministério Público Estadual]”, completa.

Já os fiscais da Sedepp (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico) efetuaram cinco notificações e 43 visitas. De acordo com o fiscal da pasta, Luis Carlos Paulon, neste montante estão inclusos bares, petiscarias, pizzarias, tabacarias, parques e propriedades particulares. 

As notificações foram aplicadas a tabacarias e bares que estavam sem alvará de funcionamento, segundo Luis Carlos. 

A força-tarefa é formada pela Visa, Sedepp, Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana), Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil e Polícia Militar.

Veja também