Flagrantes de tráfico interestadual lideram apreensões na região

Na malha rodoviária conhecida como rota dos traficantes, entorpecentes apreendidos superam 12,3 toneladas 

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 21/08/2021
Horário 04:01
Foto: Arquivo/Polícia Militar Rodoviária
Ações de combate ocorrem diariamente nas rodovias da região
Ações de combate ocorrem diariamente nas rodovias da região

O combate ao tráfico de drogas na região de Presidente Prudente tem sido contínuo. Nas rodovias conhecidas como rotas para os traficantes que vêm de outros Estados, flagrantes de tráfico interestadual lideram as apreensões. De janeiro a dezembro do ano passado, a 2° Companhia de Polícia Rodoviária de Presidente Prudente registrou 70 ocorrências desta natureza; e de janeiro a agosto deste ano, foram 73 - quantidade de flagrantes que pode aumentar até o fechamento em dezembro. 

O total de drogas apreendidas em decorrência de tráfico interestadual, também chama a atenção. No balanço de 2020, a polícia tirou de circulação 23.726,395 kg de entorpecentes, sendo que até agosto de 2021, a quantidade chegou a 12.369,920 kg. As apreensões ocorrem durante as fiscalizações rotineiras na malha rodoviária, principalmente, em ações do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário), que atua diretamente na repressão ao tráfico, contrabando e descaminho. 

De acordo com o tenente PM Daniel Bombonati Martins Viana, comandante da 2ª Companhia, a maconha é a droga mais apreendida, e corresponde a mais de 80% das apreensões. Em segundo lugar está a cocaína, que possui um elevado valor de revenda. Ainda conforme o comandante, os entorpecentes entram no país das mais diversas formas, e a partir da entrada, seguem para diferentes locais do Brasil por meio das chamadas “mulas”, que são pessoas “contratadas” para transportar drogas, seja em ônibus de linha interestadual, ou em veículos próprios ou produtos de furto e roubo. 

tráfico de drogas região presidente prudente
Foto: Arquivo - Tenente Viana: “Maconha é a droga mais apreendida”

“Carregam pequenas quantidades de 50 a 60 quilos, às vezes 5 ou 10 quilos envoltos no corpo. Essa é uma das modalidades. Outra modalidade é o transporte por via terrestre através de veículos automotores na qual preparam o veículo para esse transporte, escondendo a droga e assim tentam burlar a fiscalização. O menos recorrente é o transporte por caminhões, eles são raros de serem encontrados, porque a sua quantidade é muito grande. São modalidades que destoam pela grande quantidade e também menos recorrente a sua atividade aqui na região”, explica Viana. 

“Fazemos o nosso melhor a cada dia, procuramos com o efetivo que temos, com o preparo dos nossos policiais, a fazer o melhor para nossa população, retirando essas drogas de circulação. Além da expertise e experiência dos policiais rodoviários do TOR [Tático Ostensivo Rodoviário] e em geral, a integração entre os órgãos de segurança pública é fundamental para os flagrantes”, salienta o comandante.

SAIBA MAIS

Combate ao tráfico internacional de drogas

Mulas transportam drogas em troca de dinheiro

Veja também