Forte massa de ar polar chega ao Brasil e derruba temperatura na região

Dias mais frios devem ser entre amanhã e sexta; temperatura mínima regional deve variar entre 4ºC e 7ºC

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 17/05/2022
Horário 04:02
Foto: Arquivo
Entre quarta e sexta são esperados os dias mais gelados
Entre quarta e sexta são esperados os dias mais gelados

Retirem os cobertores e agasalhos do armário! O clima já esfriou no último fim de semana e a previsão, segundo o professor de Agrometeorologia da Unoeste Clima - Centro de Monitoramento e Estudos Climáticos e Previsão do Tempo, Alexandrius de Moraes Barbosa, é para esta semana a entrada de uma forte massa de ar polar no Brasil, que vai provocar a redução das temperaturas, principalmente entre hoje e domingo. No entanto, de acordo com Alexandrius, os dias mais frios devem ser entre quarta e sexta (a temperatura mínima na região vai variar de 4°C a 7°C entre os principais modelos de previsão). 
“A partir desta terça, as mínimas ficam abaixo de 10°C e assim devem permanecer até domingo (22). As máximas nesses dias devem ficar próximas a 22/23°C. Não tem previsão de chuva ou tempestade. Entretanto, há um baixo risco de geadas, principalmente em áreas com topografias mais baixas”, menciona o professor, acrescentando que a partir de domingo as temperaturas voltam a subir gradativamente, e, na próxima semana, as mínimas devem ficar acima de 14°C.
Para os que estarão em outras localidades além do oeste paulista, a Defesa Civil do Estado de São Paulo alerta a população, uma vez que, segundo dados do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), a massa de ar frio de origem polar deve avançar por São Paulo derrubando as temperaturas, com mínimas previstas de até 1ºC, na Serra da Mantiqueira. E na capital podem chegar a 6ºC, menor registro para o mês de maio, desde 1990. 
A região norte do interior merece atenção, com mínima prevista de 3ºC para Ribeirão Preto e 5ºC para São José do Rio Preto. Já no litoral sul, a previsão será de frio intenso, com temperatura mínima de 10ºC, além de ventos de até 75 km/h, o que aumenta a sensação de frio. 

Foto: Unoeste-Clima

Recomendações

A Defesa Civil Estadual recomenda que as defesas civis municipais permaneçam atentas e reforcem a divulgação de informações para alertar a população, visando à adoção de medidas de autoproteção. “A queda abrupta de temperatura intensifica a sensação de frio, aumentando o risco de incidentes e danos à saúde. No frio extremo, as pessoas podem sofrer de hipotermia, devido à diminuição das chuvas e redução da umidade relativa do ar”, informa o órgão.

Já é esperado

Como sempre o pneumologista Paulo Roberto Mazaro, é comum nessa época doenças que atacam o aparelho respiratório e as crianças e idosos estão mais suscetíveis às enfermidades agravadas pelo frio. Mantê-los bem agasalhados é uma das principais orientações para evitar gripe, resfriado, pneumonia e meningite, doenças incidentes de épocas mais frias. 
Ele aconselha também que se evite locais fechados e de grande circulação de pessoas, além de não deixar de hidratá-los, oferecendo sempre água em temperatura ambiente, chazinhos, principalmente os naturais. 
A Defesa Civil do Estado recomenda ainda que especial atenção deve ser dada às pessoas mais vulneráveis, como as que vivem em situação de rua. 

Fotos: Freepik


Todo cuidado é pouco com as crianças: mantê-las bem agasalhadas é fundamental 

Nos dias mais frios, agasalhe bem os idosos e ofereça chás quentinhos

Eles também sentem frio!

Atenção você que tem pets em casa, os bichinhos também sofrem com o frio. O médico veterinário Emerson Luiz Ribas, proprietário do Hospital Veterinário São Manoel de Presidente Prudente, destaca que é importante mantê-los agasalhados e fora de correntes de vento. Uma dica para deixar a caminha bem quentinha, por exemplo, é colocar papelão no chão e a caminha por cima. 
Assim como com as pessoas idosas, os cuidados com os animais mais velhos devem ser redobrados. É fundamental observar se estão ingerindo água o suficiente, pois os velhinhos, com o frio, sentem mais dores articulares e se limitam a ir ao pote de água.
“Por isso é importante manter o pote sempre perto deles. Roupinhas são interessantes também, de preferência as de algodão. As de lã devem ser evitadas. Os filhotes igualmente devem ter cuidados redobrados com agasalho e é importantíssimo manter as vacinas em dia para evitar as viroses respiratórias”, frisa o médico veterinário. 

Foto: Freepik

Roupinhas são interessantes também para os pets, de preferência as de algodão

Veja também