Greve de trabalhadores da Fundação Casa é encerrada

REGIÃO - Bruno Saia

Data 25/05/2016
Horário 09:01
Uma assembleia realizada na noite de ontem, às 19h, na capital paulista, pelos trabalhadores da Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente), determinou o encerramento da greve que completou 18 dias ontem. A informação é da Assessoria de Imprensa do Sitraemfa (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo).

A decisão foi tomada após o julgamento do dissídio coletivo dos servidores, ocorrido na tarde de ontem, no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª Região, em São Paulo. Ainda de acordo com informações dos sindicalistas, os desembargadores decidiram, por unanimidade, a aplicação de 11,7% de reajuste salarial, porcentagem que dever recair sobre os benefícios referentes ao vale-refeição, vale-alimentação, além de auxílio-creche e funerária. "A Fundação Casa também foi condenada por conduta antissindical no dissídio coletivo de greve dos trabalhadores", ressalta o sindicato, por meio de nota.

Jornal O Imparcial Antes de assembleia, trabalhadores protestaram na Paulista

Antes da audiência no TRT, os servidores realizaram um ato público em frente ao vão livre do Masp (Museu de Arte Moderna de São Paulo), na Avenida Paulista. Em seguida, os trabalhadores seguiram em caminhada até o Tribunal, onde acompanharam o julgamento.

Na região de Presidente Prudente, os funcionários das duas unidades da Fundação Casa em Irapuru e também em Presidente Bernardes aderiram à paralisação e também devem retornar ao trabalho. Apesar do protesto, 70% dos funcionários permaneceram em atividades durante o período de greve, para que os serviços básicos nas unidades fossem mantidos.

 

Retorno imediato


Em nota, a Fundação Casa ressalta que o TRT determinou que os trabalhadores retornem imediatamente ao trabalho e confirma o reajuste de 11,07% nos salários, utilizando como referência o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). "A Fundação Casa, por orientação da PGE , irá recorrer da decisão", informa o órgão. Em audiência realizada na semana passada, o órgão estadual havia oferecido 2,61% de reajuste sobre o salário de março de 2016, e mais 2,55% a partir de setembro.

 

Veja também