Homem é preso por tentativa de homicídio em Álvares Machado

Indivíduo atirou contra o namorado da irmã ao saber que ela foi vítima de violência doméstica; acusado também tem histórico pelo mesmo crime

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 23/07/2021
Horário 13:54
Foto: Polícia Civil
 Carro utilizado na fuga também foi apreendido
Carro utilizado na fuga também foi apreendido

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, prendeu hoje um homem de 26 anos acusado por tentativa de homicídio. O crime ocorreu em fevereiro, em Álvares Machado. De acordo com a investigação, a ação foi motivada por vingança, após o autor descobrir que a irmã foi vítima de violência doméstica. 

Segundo o delegado João Paulo Tardin, o autor efetuou disparos com arma de fogo em direção à vítima, que foi surpreendida no interior do quintal do imóvel de um amigo. O homem conseguiu correr para dentro da casa, mas logo foi atingido por um projétil de arma de fogo. Depois, o autor fugiu em um carro, juntamente com o comparsa.

“Algumas testemunhas presenciais que ali estavam quase foram atingidas pelos disparos”, afirma Tardin. No mesmo instante, a vítima foi socorrida por vizinhos até a Santa Casa e foi transferida ao Hospital Regional de Presidente Prudente, onde passou por cirurgia e permaneceu internada por cerca de 20 dias.

“As apurações foram suficientes a esclarecer que o crime foi cometido por vingança. O autor dos disparos tomou conhecimento de que sua irmã foi agredida fisicamente pela vítima, com quem mantinha relacionamento amoroso, na noite anterior e resolveu fazer Justiça com as próprias mãos, em manifesto desejo de vingar a violência doméstica, em reprovável atitude de justiceiro”, explica o delegado.

O veículo utilizado na fuga também foi apreendido. Apesar das buscas, a arma do crime não foi localizada. De acordo com o delegado, o autor tem passagem criminal por tentativa de homicídio, em contexto de violência doméstica, posto ter desferido facada em sua ex-companheira, em 2014.

As investigações prosseguem visando identificar o comparsa e sem descartar eventual auxílio ou participação de terceiros, bem como para apurar a violência doméstica que desencadeou o crime tentado contra a vida.

A prisão temporária tem prazo inicial de 30 dias, podendo ser prorrogada por igual período. O preso foi encaminhado para a Cadeia Pública de Presidente Venceslau.


Polícia Civil - Policiais apreenderam objetos na residência do acusado

Veja também