HR de Prudente realiza 14º captação múltipla de órgãos do ano

Doação foi aceita pela família de um jovem de 21 anos, vítima de acidente de trânsito, e vai salvar a vida de até sete pessoas

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 21/08/2020
Horário 17:12
AI HRPP - Órgãos foram levados ao aeroporto, onde dois aviões aguardavam para realizar o transporte até o destino
AI HRPP - Órgãos foram levados ao aeroporto, onde dois aviões aguardavam para realizar o transporte até o destino

O HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo de Presidente Prudente realizou nesta sexta-feira a 14ª captação múltipla de órgãos da unidade no ano. Com esse gesto de amor e solidariedade praticado pela família de um jovem de 21 anos, vítima de acidente de trânsito, que faleceu ontem, será possível salvar a vida de até sete pessoas. 

Nessa captação, serão doados o coração, que será destinado ao Hospital Sírio Libanês, em São Paulo; o pâncreas, destinado ao Hospital Bandeirantes de São Paulo; o fígado, que irá para o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto; os rins e as córneas, que serão encaminhados para o Hospital das Clínicas de Marília. 

Para o cirurgião transplantador do Hospital Sírio Libanês, Ronaldo Honorato, a continuidade dos serviços de captação e transplantes de órgãos mesmo em meio à pandemia são fundamentais para salvar vidas. "É um trabalho essencial, pois para muitos pacientes a única saída para sobreviver é o transplante. O trabalho foi realizado com toda segurança necessária para garantir órgãos livres da Covid-19. Agradecemos à família do doador que, mesmo num momento de luto, aceitou fazer a doação. Nós precisamos muito de doadores", destaca. 

"Devido à atual situação de pandemia em que estamos, foi preciso uma série de cuidados e respeito às normas técnicas do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde do governo de São Paulo e protocolos internos, para garantir um procedimento seguro para todos", explica o coordenador da Comissão de Doação de Órgãos do HR, Renato Ferrari.

Para tornar essa doação possível, mais de 50 profissionais trabalharam direta ou indiretamente, entre médicos, enfermeiros, assistentes e motoristas. O 18º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), localizado em Presidente Prudente, também deu apoio à ação, fazendo a escolta dos órgãos até o Aeroporto Estadual Adhemar de Barros de Prudente, onde dois aviões aguardavam para realizar o transporte das doações até seu destino. 

 

Doações em 2020

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, o HR de Prudente registrou nesse ano de 2020 o dobro de captações em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2019 foram realizadas sete doações, neste ano 14 famílias aceitaram fazer a doação dos órgãos de seu ente querido. 

Com isso, 66 pessoas de diferentes localidades tiveram a chance de uma nova vida. Ao todo, foram ofertados seis corações, quatro pulmões, 13 fígados, 26 rins, um pâncreas e 16 córneas.

Para realizar esse trabalho de captação e ofertas de órgãos para transplantes, o Hospital Regional conta com a CIHDOTT (Comissão Intrahospitalar de Doações de Órgãos e Tecidos para Transplantes). Formada por um médico intensivista e três enfermarias, a equipe realiza a busca ativa de potenciais doadores, entrevistas familiares e logísticas para oferta dos órgãos à OPO (Organização de Procura de Órgãos) do Estado de São Paulo.

"Esses números são muito significativos para nós, uma vez que mesmo em meio à pandemia, 2020 é um dos nossos melhores anos em termos de oferta de órgãos. Acreditamos que esse momento que vivemos está incentivando a solidariedade das pessoas e essa conscientização das famílias é parte fundamental para que esse resultado seja alcançado, sem isso a doação não acontece", destaca o coordenador da Comissão Intrahospitalar de Doações de Órgãos e Tecidos para Transplantes do Hospital Regional, Renato Ferrari.

Veja também