Idoso mata mulher na tentativa de reatar com ex

REGIÃO - VICTOR RODRIGUES

Data 15/02/2017
Horário 07:52
Um idoso acabou por matar a cunhada de sua ex-companheira, na tentativa de reatar seu casamento, em uma confusão que durou mais de três horas, no Jardim Sumaré, em Regente Feijó. O casal havia se separado no fim do mês passado, e a ex estava hospedada na casa do irmão, em Regente. De acordo com dados da Polícia Civil, Natanael Soares de Souza, 71 anos, veio de Bataguassu (MS) na manhã de ontem até a cidade, com seu filho, 6 anos, na tentativa de convencer a ex-parceira, Denise Alves Ribeiro, 30 anos, a voltar para a cidade sul-matogrossense. O caso causou tumulto na cidade.

"O intuito dele era esse, a princípio, mas caso ela se negasse, ele estava disposto a matá-la e se suicidar em seguida. Como a confusão tomou proporção maior, ele passou a fazer ameaças a todos que estavam no imóvel", explica o delegado Claudinei Alves.

Jornal O Imparcial Natanael Soares de Souza, 71 anos (à esquerda), rendeu a família de sua ex-parceira e depois de três horas de negociações se rendeu e foi detido

Natanael chegou na residência por volta das 10h e passou a discutir. Já munido da arma, ele tentou atirar em Denise, que se negava a voltar para a casa do casal, e acabou atirando contra a cunhada de sua ex, Priscila Silva de Moraes, também de 30 anos, que morava com o irmão de Denise, e uma filha de dois meses no local. Neste momento, Denise conseguiu escapar e correu até a delegacia. Um dos disparos acertou a parede.

Segundo o capitão da PM, Julio Cézar Domingues, que acompanhou a ocorrência, um policial militar reformado, vizinho do local dos fatos, ouvuiu os disparos e correu até lá para se inteirar do ocorrido. "Ele começou as negociações até a chegada da polícia. Tivemos o apoio de duas equipes da PM, Polícia Rodoviária, Civil e o Corpo de Bombeiros também ficaram de plantão", comenta.

O homem passou a ameaçar todos de morte e proibiu o resgate da ex-cunhada, que estava ferida, e Priscila não resistiu e veio a falecer. Depois de muita conversa e negociação com Natanael, o bebê conseguiu ser retirado pela equipe por uma janela da casa. "As horas foram se passando, ele começou a ficar cansado, se viu perdido, e decidiu se render pouco mais de três horas depois, já pelas 13h30", informa o capitão.

O autor dos disparos foi detido e responderá por feminicídio e tentativa de feminicídio. Segundo dados da Polícia Civil, Denise havia saído de Bataguassu no dia 24 de janeiro com o filho. O ex-parceiro esteve em Regente Feijó no dia 28 do mesmo mês, tentou levá-la novamente, mas acabou levando somente o filho, e retornou ontem com a criança de 6 anos.

Eles viveram juntos por sete anos, e este era o segundo casamento de Natanael. Denise informou à polícia que ele a ameaçava de morte "há muito tempo", um dos motivos que adiou o rompimento da relação. Além disso, ela temia em procurar a Justiça.

 

 

Veja também