Mania de Cão é Programa Bom pra Cachorro

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista a favor da manga e do manganês

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 27/10/2020
Horário 05:32

Na tarde de sábado liguei a televisão, célebre máquina de fazer doido, a fim de assistir a um programa pelo menos razoável. Ao dar uma zapeada não gostei do que vi. Programas chatos e, pior, alienantes e grotescos.
Na rede da programação confusa, o justiceiro faz-tudo narrava um jogo de futebol. Em outro canal um padreco falava as abobrinhas e outros legumes de sempre. Já na Rede $$ estava no ar o programa da menina que um dia o $$ cismou que era a nova Shirley Temple. O programa dela também é bem chatinho.
Quando pensei em desligar a televisão, dei mais uma zapeada com o controle remoto e parei na TV Fronteira. No ar o programa "Mania de Cão", apresentado e produzido pela jornalista Amanda Simões, por sinal muito simpática com seu jeito de menina.
Com três cachorrinhos no colo (acho que eram três filhotes), Amanda apresentava o programa com a maior leveza e simplicidade. Ela mostrou várias reportagens, uma melhor do que a outra.
Uma matéria destacava um cachorro e sua convivência com um gatinho, um bichano sapeca à beça. A família disse que os dois são amigos. Em suma: são unha e carne, ou seja, se dão muito bem, ao contrário do Bolsonaro e do Doria.
Outra reportagem mostrava um cachorro paraplégico. Para se locomover, ele usa rodinhas nas patas traseiras. Triste, mas não há outro jeito. O importante é que o cãozinho, pra lá de simpático, é o xodó da família.
Com seu jeito calmo e sentada numa posição que me pareceu de yoga, Amanda Simões apresentou outras reportagens igualmente interessantes. Como sou metido a crítico de televisão, posso garantir aos senhores e às senhoras que "Mania de Cão" é um ótimo programa. Foi o que vi de melhor na tarde de sábado.
O triste foi saber que o programa só volta a ser apresentado no ano que vem. Uma pena! Acho que a TV Fronteira deveria rever isso. Que o programa seja pelo menos semanal ou até mesmo quinzenal. O Chaplin dizia que um filme que tem cachorro e criança pode fazer sucesso. O mesmo vale, presumo, para programa de televisão ainda mais quando o programa é o "Mania de Cão", uma surpresa agradável na telinha hoje tão cheia de horrores.

DROPS

Filme da Semana no Cine Brasil: "O Chanceler", estrelando Arnesto AraUSA e grande elenco sem talento.

Podem ir depressa com o andor, pois o santo é de ferro.

Do jeito que as coisas estão os carteiros vão acabar entregando correspondência na Rua da Amargura, S/N.

O povo está muito calmo. Vai ver colocaram calmante na água encanada.
 

Veja também