Martinópolis vai vacinar 610 profissionais da saúde e mobilizar 55 funcionários

Prefeitura comunica que todas as nove salas de vacinação estão habilitadas para realizar a imunização contra o novo coronavírus

REGIÃO - GABRIEL BUOSI

Data 18/01/2021
Horário 15:10
Foto: Danilo Verpa/Folhapress
Prefeitura diz que expectativas para o início da vacinação
Prefeitura diz que expectativas para o início da vacinação

A Prefeitura de Martinópolis deverá vacinar 610 profissionais da saúde contra a Covid-19 assim que receber as primeiras doses da Coronavac pelo governo do Estado.

O Executivo informa que seguirá todas as determinações dos órgãos oficiais e relatou que as expectativas para o início da vacinação “são grandiosas”.

“A grande maioria dos funcionários está bastante ansiosa para receber a vacina, para assim se sentirem ainda mais protegidos”.

Com relação ao início da vacinação, a Prefeitura alertou que deseja fazer o quanto antes, porém, ressalta que recebeu orientações da Vigilância Estadual, com sede em Presidente Prudente, a qual deve dar o aval para o início da campanha.

“Temos nove unidades que realizam vacina e todas estão habilitadas a realizarem a imunização contra a Covid-19. Aproximadamente, 55 funcionários estarão diretamente relacionados à vacinação”.

Além disso, o departamento de Saúde da municipalidade lembrou que já enviou ofícios aos locais de trabalho destas pessoas que deverão ser vacinadas e que fará divulgação com som volante, sinalização nas unidades de saúde, além de redes sociais. 

“Portanto, assim que o município receber doses suficientes e insumos essenciais para aplicação das imunizações, será amplamente divulgado sobre como será vacinada a população local”.

Estratégia

O governo do Estado de São Paulo iniciou na manhã desta segunda-feira a distribuição de vacinas e insumos para o início da vacinação contra a Covid-19 em algumas regiões do Estado, como foi o caso, por exemplo, de Botucatu, Marília e São José do Rio Preto.

Para os demais polos regionais, como é o caso de Presidente Prudente e municípios vizinhos, o Estado de São Paulo afirmou que a partir desta terça-feira as grades de vacinas e insumos também serão enviadas para a redistribuição às prefeituras, com a recomendação de prioridade aos profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia e à população indígena.

Veja também