Massa de ar polar provoca redução de temperatura entre sexta e domingo

Passagem de frente fria também proporcionará chuvas na região até esta quinta-feira; volume previsto varia de 35 a 50 milímetros entre os modelos de previsão

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 12/04/2022
Horário 16:46
Foto: Climatempo
Volume previsto de chuva até esta quinta-feira varia de 35 a 50 milímetros
Volume previsto de chuva até esta quinta-feira varia de 35 a 50 milímetros

A passagem de uma frente fria promoverá chuvas na região até esta quinta-feira, conforme prognóstico da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) Clima. Na sequência, uma massa de ar polar provocará declínio na temperatura entre sexta a domingo, das quais as mínimas poderão chegar entre 13ºC e 14°C.
O volume previsto de chuva até esta quinta-feira varia de 35 a 50 milímetros entre os modelos de previsão. Após a passagem do fenômeno (frente fria), as chuvas devem retornar somente no fim do mês.
Os modelos também indicam temperaturas mínimas próximas a 13/14°C e máximas 27/28°C de sexta a domingo na região. Após o domingo de Páscoa, portanto, as temperaturas subirão, com mínimas próximas a 19/20°C e máximas 29/30°C.
Conforme o Climatempo, o frio ainda não será muito intenso. A queda da temperatura deve ser semelhante à que ocorreu na virada de março para abril. Mas, desta vez, o frio será mais seco. “É possível que ocorram temperaturas na marca dos 10°C em Mato Grosso do Sul e até em algumas áreas de São Paulo e do sul de Minas”.
No dia 14 de abril, quinta-feira, o ar frio de origem polar se espalha rapidamente sobre o sul do Brasil e já será sentido também em São Paulo, em Mato Grosso do Sul, no sul de Minas e até no Rio de Janeiro. “Quase toda a região sul já terá um dia frio, mas com sol. Mas nestas áreas do sudeste e do centro-oeste, o ar frio se mistura com a chuva e a sensação de desconforto poderá incomodar muita gente”, adianta. 

Redução da temperatura

Conforme noticiou este diário, uma característica do outono é a maior frequência de entrada de massas de ar frio. A partir de maio, principalmente, essas massas passam a ser mais intensas e provocam redução intensa da temperatura. “Do outono até o inverno ocorre o encurtamento do dia e o aumento da noite. Com a redução do dia, menos energia solar chega à superfície terrestre, e, como consequência, ocorre redução da temperatura”, pontua a Unoeste Clima. 
Ainda segundo prognóstico da unidade, os modelos indicam que as temperaturas devem ficar próximas à normalidade para a estação. “É comum que, durante a estação, as temperaturas mínimas atinjam valores abaixo de 15°C em abril, e abaixo de 10°C entre maio e junho”.
Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o outono caracteriza-se também pelas primeiras incursões de massas de ar frio, vindas do sul do continente, e que provocam a queda das temperaturas, principalmente na região sul e em parte da região sudeste, onde está localizado o Estado de São Paulo, e, por consequência, o oeste paulista. 
Destaca-se ainda que, durante o outono, normalmente observam-se as primeiras formações de fenômenos adversos como: nevoeiros nas regiões sul, sudeste e centro-oeste; geadas nas regiões sul e sudeste e no Mato Grosso do Sul; neve nas áreas serranas e nos planaltos da região sul, e friagem no sul da região norte e nos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e até mesmo no sul de Goiás.

Fenômeno La Niña

As condições climáticas do outono de 2022 serão influenciadas pelo fenômeno atmosférico La Niña, que também esteve presente no outono de 2021, detalha a Unoeste Clima. Historicamente, em anos de La Niña, ocorre a redução das chuvas, com a presença de longos períodos de estiagem. “Em relação à temperatura, em anos de La Niña não ocorrem alterações significativas em relação à média geral. No entanto, há maior possiblidade de avanço de massas de ar frio de forte intensidade, como em 2021, quando a região registrou três episódios de geadas entre junho a julho”.

Fotos: Uoeste Clima

Modelos indicam avanço de massa de ar polar sobre a região a partir desta sexta

SAIBA MAIS

Outono chega neste domingo com previsão de chuva abaixo da média histórica

Veja também