Momento requer preocupação com a coletividade

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 11/02/2021
Horário 04:41

Em cerca de 10 dias de funcionamento, o canal online criado pela Prefeitura de Presidente Prudente para o recebimento de denúncias de aglomerações já contabilizou 120 manifestações referentes a eventos clandestinos ou outras situações que estejam em desacordo com as medidas de enfrentamento da pandemia da Covid-19. Pela quantidade de denúncias é possível mensurar o tanto de gente que tem pouco se importado com a coletividade, que deixou o necessário distanciamento social de lado, facilitando a transmissão do vírus entre a população.
Este canal para receber denúncias anônimas é de extrema importância diante do cenário pandêmico que temos vivenciado há quase um ano. No entanto, o ideal seria que as pessoas se conscientizassem, e que cada um fizesse a sua parte. Infelizmente, há quem não perceba que o mesmo vírus que passou assintomático por uma família, fez inúmeros estragos, ceifando vidas e deixando sequelas em outras. É preciso ter empatia, mas, mesmo com o mundo todo “doente”, em muitas pessoas o egoísmo continua a predominar.
Além deste canal online, criado em 27 de janeiro pela Prefeitura (www.inovaprudente.com.br/coronavirus), a população pode e deve denunciar aglomerações e festas clandestinas em outros canais oficiais de denúncia: Visa (Vigilância Sanitária), pelo telefone (18) 3916-2750; Sedepp (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico), pelo (18) 3918-4200; e a Polícia Militar, no 190, principalmente em situações em que a aglomeração já estiver ocorrendo.
Para que a região não regrida da fase amarela do Plano São Paulo é preciso que todos coloquem a mão na consciência e respeitem os protocolos sanitários. A vacinação contra a Covid é, cada vez mais, uma realidade na vida da população. Nesta semana, as doses começaram a ser aplicadas no idosos com mais de 90 anos, além de profissionais de categorias específicas, mas, em breve, a campanha será ampliada para os demais públicos. Portanto, não deixe de fazer a sua parte! Ainda se trata sim de questão de vida ou morte! Pense em você, na sua família e em toda a coletividade.

Veja também